A Evolução das Espécies: veja Charles Darwin e a Seleção Natural

Darwin e a Seleção Natural são amplamente discutidos no meio científico e também nas questões do seu vestibular e do Enem! Veja a história deste grande cientista para mandar bem em Biologia.

A ideia de evolução, tão comum nos dias hoje, nem sempre foi aceita pela sociedade e pelo meio científico. Até meados do século XVIII a ideia de que os seres vivos apresentavam mudanças ao longo do tempo era refutada. Veja aula gratuita sobre as mudanças em relação à Evolução das Espécies, e responda ao Simulado no final da aula.

Antes de Charles Darwin a teoria fixista ou criacionista era amplamente corroborada por uma sociedade altamente influenciada pela religião. Poucos foram os cientistas que se propuseram a formular novas ideias que se confrontavam ao criacionismo.

O pontapé inicial foi dado pelo naturalista Jean-Baptiste Larmarck, com suas propostas da Lei do Uso e do Desuso, e Lei dos Caracteres Adquiridos. Apesar de hoje desacreditadas, as ideias de Lamarck influenciaram outros naturalistas que passaram a aceitar a possibilidade de que os seres vivos sofriam modificações ao longo do tempo.

Estas mudanças explicariam a existência de fósseis e da grande diversidade de espécies ao longo da história do planeta. A Evolução das EspéciesA ciência construída por evidências, e não por dogmas ou crenças, conquistava o seu espaço na evolução das espécies.

Porém, sem dúvida, o evolucionista mais celebrado de todos os tempos é o naturalista inglês Charles Darwin. Ele foi o grande responsável pela consagrada Teoria apontando para a evolução das espécies por seleção natural. Veja a história dele para mandar bem no Enem.

Dica 1: Antes de continuar a estudar sobre Darwin, que tal dar uma revisada nas ideias de Lamarck?

Quem foi Charles Darwin?

Darwin nasceu em uma família inglesa abastada no ano de 1908. Foi uma criança curiosa e inteligente, porém, um aluno mediano. O pequeno Darwin não se interessava pelo currículo enfadonho da escola e muitas vezes faltava às aulas para observar a natureza.

Mais tarde, Darwin ingressou na renomada Universidade de Cambridge para se preparar para uma carreira na Igreja.Charles DarwinPorém, seu amor e curiosidade pela natureza falaram mais alto e em 1831, quando convidado a participar de uma expedição da marinha mercante inglesa – o HMS Beagle – como acompanhante do capitão, Darwin não pensou duas vezes: embarcou em uma viagem que durou quase cinco anos ao redor do mundo, passando inclusive pelo Brasil!

Durante a viagem, Darwin observou a geologia e os seres vivos de vários locais e encheu dúzias de cadernos de anotações. Além disso, coletou vários espécimes, principalmente de plantas, para analisar melhor no seu regresso.

Um dos pontos altos de sua viagem pelas Américas foi o arquipélago de Galápagos, onde Darwin observou espécies diversas de animais, dentre eles as várias espécies de tentilhões (aves) que o fizeram pensar nas diferentes adaptações dos seres vivos ao ambiente.

Darwin e a teoria da seleção natural

Quando regressou à Inglaterra, Darwin começou a pensar em casamento. Um ano depois, casou-se com sua prima, Emma, com que construiu um casamento que durou até a sua morte. Emma foi sua companheira fiel, porém, as ideias de Darwin sobre evolução, contrariavam fortemente a sua religiosidade pungente, o que a entristecia profundamente.

Emma, as fortes concepções religiosas de Darwin e sua ligação com a igreja durante o início de sua vida adulta, levaram Darwin a “esconder” suas ideias durante muito tempo. Darwin passou quase vinte anos compilando suas ideias e organizando as peças de um quebra-cabeças que se tornaria seu trabalho mais importante – a formulação da teoria da seleção natural.

Durante seus estudos, Darwin concluíra que as várias espécies surgiam no planeta por conta da seleção natural. Resumidamente falando, sua teoria diz que aqueles indivíduos de uma população que estão mais bem adequados a um ambiente sobrevivem e se reproduzem com maior sucesso, produzindo descendentes igualmente bem adaptados.

Sendo assim, depois de muitos ciclos reprodutivos, os mais adaptados passam a predominar. Ou seja, a natureza encarrega-se de filtrar os indivíduos menos favorecidos e a populações evoluem, dando origem à novas espécies.

Dica 2: Antes de continuar a estudar as teorias da evolução, que tal relembrar as teorias de origem da vida?

O Livro “A origem das espécies”

Em 1958, Charles teve uma grande surpresa: recebeu uma carta de um jovem naturalista – Alfred Russel Wallace. Nesta carta, para surpresa de Darwin, Wallace descrevia uma teoria sobre a evolução por seleção natural muito parecida com a sua.

Darwin havia passado longos anos estudando e escrevendo sobre a seleção natural e Wallace a resumira em poucas páginas! Apesar de estar preocupado com o impacto de sua obra (Darwin confidenciava a seus amigos que era “como confessar um assassinato”) na sociedade e em sua própria família.

Charles apresenta com Wallace suas ideias para a sociedade científica e publica seu famoso livro. “A origem das espécies” causou sensação na Inglaterra e no mundo e gerou impacto tanto na sociedade quanto na comunidade científica.

Darwinismo hoje

A teoria da evolução por seleção natural, que revolucionou as ciências biológicas, é também chamada de Darwinismo. Hoje, vários cientistas de diversas áreas a utilizam para fundamentar seus trabalhos.

Atualmente, a teoria mais aceita para explicar a evolução é o neodarwinismo ou a teoria sintética da evolução, desenvolvida a partir da década de 1930 com a participação de vários cientistas. Esta teoria demonstra que a evolução é resultado de vários fatores, dentre eles a seleção natural de Charles e Wallace, a mutação, a deriva genética e a migração.

Um amigo de Darwin no Brasil

Amigo de Charles DarwinPouca gente sabe, mas Darwin mantinha correspondências frequentes com um naturalista nas terras tupiniquins: o naturalista e professor Fritz Muller. Fritz Muller, o príncipe dos observadores no dizer de Charles Darwin, nasceu em 1822 na Alemanha e por lá viveu até 1952 quando foi convidado pelo doutor Hermman Blumenau para imigrar para o Sul do Brasil, mais precisamente para a atual cidade de Blumenau em Santa Catarina.

No Brasil, Fritz Muller trabalhava na lavoura de subsistência de sua família e cuidava pessoalmente da educação de suas nove filhas. Nas “horas vagas”, Fritz dedicava-se a estudar a rica fauna e flora da Mata Atlântica. Possuindo apenas dois microscópios simples e uma reduzida biblioteca, Muller conseguiu produzir uma rica produção científica.

Após o primeiro contato com o livro “A origem das espécies” de Charles Darwin (recebido de um amigo europeu em 1861), Fritz Muller foi a campo buscar dados e exemplos que pudessem corroborar com a teoria de Darwin. O resultado foi sua publicação intitulada “Für Darwin” (ou para Darwin), em 1864.

Em 1985 Darwin teve contato com o livro de Fritz Muller e, empolgado com a leitura, começou a se corresponder com ele. Os dois nunca se viram, mas mantiveram uma longa amizade (onde escreveram mais de 60 cartas cada um), que perdurou até a morte de Darwin em 1882. Darwin, em edições posteriores de seu livro “A origem das espécies”,  cita várias vezes Fritz Muller e os dados que coletou.

Aula Gratuita sobre Charles Darwin e a Evolução das Espécies

Veja com a professora Juliana Evelyn Santos uma revisão online sobre o Darwinismo. As aulas da Juliana estão no Canal Curso Enem Gratuito. Confira:

Simulado Enem sobre A Origem das Espécies

Chegou a hora de testar os seus conhecimentos sobre Charles Darwin, Jean-Baptiste Lamarck, e sobre as Teorias da Evolução das Espécies no Simulado Enem de Biologia.

SImulado Enem de Biologia - A Evolução das EspéciesTeste o seu nível no Simulado e compare seu desempenho com outras pessoas que também já responderam. Bora lá

Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.