Enem digital: entenda o que é, como funciona e quem pode participar

O Enem digital é a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio através de computadores no lugar da tradicional versão impressa. A primeira aplicação do Enem digital aconteceu em fevereiro de 2021 para testar o modelo.

Em 2019 o Inep divulgou um plano para implementar no Brasil a aplicação do Enem digital. Trata-se da substituição do tradicional Enem impresso, ou seja, a aplicação do Exame em papel, pela aplicação das provas em computadores. De acordo com os planos do Inep, a aplicação do Exame só será totalmente digital a partir do ano de 2026. Até lá, haverá uma transição gradual da aplicação impressa das provas para o modelo digital.

Em 2021, as provas do Enem digital e do impresso ocorrerão nos mesmos dias: 21 e 28 de novembro. Este ano, haverá 101.100 vagas disponíveis para a versão digital. Já as inscrições vão ser de 30 de junho até 14 de julho.

Como funciona o Enem digital

A primeira aplicação do Enem digital ocorreu na edição 2020 do exame. Foram oferecidas 101.100 inscrições para os estudantes testarem o modelo em diversas cidades de todo o Brasil.

O modelo de prova digital será igual ao da prova impressa. No entanto, como as datas das provas foram diferentes, as 180 questões que compõem as provas serão foram outras, assim como o tema da redação. Além disso, mesmo na aplicação digital do Enem, a redação continua sendo manuscrita pelo candidato.

Embora as questões das provas impressa e digital sejam diferentes, o nível de dificuldade e o tempo para a resolução das provas serão os mesmos. Assim, a igualdade no processo seletivo será garantida pela TRI (Teoria de Resposta ao Item).

Os computadores utilizados na versão digital do Enem são fornecidos pelos locais de prova. Por isso, os locais de prova deverão apresentar infraestrutura adequada para que os estudantes possam realizar o exame sem problemas.

E, apesar de a prova ser realizada em computadores, estes só têm acesso ao sistema de prova, de maneira que os candidatos não consigam acessar a internet.

Prova de 2021 terá recursos de acessibilidade

Uma novidade trazida pelo edital do Enem 2021 é a oferta de recursos de acessibilidade para os estudantes que optarem pela versão computadorizada da prova. Assim, candidatos com deficiência também poderão fazer a opção pelo Enem digital.

Os recursos de acessibilidade disponíveis serão: prova superampliada e com contraste e locais de aplicação com acessibilidade.

Todas as dúvidas sobre o Enem digital

As inscrições para o Enem digital 2021 estão chegando, então é bom tirar todas as suas dúvidas sobre o exame!

Quem pode participar do Enem digital

Apenas estudantes que concluíram o ensino médio ou irão concluir em 2021 poderão participar do Enem digital. Além disso, na primeira edição do Enem digital não teve a opção de treineiros e participantes com atendimentos especiais também não participaram.

O Enem digital será aplicado em todo o Brasil?

Sim, o Enem digital contemplará todos os estados brasileiros. Todavia, não serão todas as cidades aptas a participar. No Enem 2021 serão 99 cidades em todos os estados e no Distrito Federal. A lista com todas as cidades que vão receber a aplicação digital do Exame pode ser conferida no edital.

Posso participar do Enem digital e do impresso?

Não. O participante deverá optar por uma das modalidades. A escolha se dá ao longo do processo de inscrição.

Quantas pessoas podem fazer o a prova digital?

O edital do Enem 2021 prevê a disponibilização de 101.100 mil vagas para a prova digital. O critério é o seguinte: as inscrições serão normalmente até chegar no número limite. Após isso, não será mais permitido realizar a inscrição na versão digital da prova, apenas na versão impressa.

Enem digital ou impresso: qual devo fazer?

A grande diferença entre o Enem digital e o impresso está na utilização de computadores para responder as questões. Os alunos que optarem pela versão digital não terão nenhum benefício, uma vez que não será possível acessar a internet.

Nossa dica é: se você tem familiaridade com tecnologia e sabe o básico de como usar um computador, você pode optar pelo Enem digital. Além disso, é interessante que você esteja acostumado a utilizar uma tela de computador (para sua vista não cansar, já que a prova é longa).

Como se inscrever no Enem digital

O candidato que desejar participar do Enem digital deverá fazer sua inscrição normalmente através da página do participante. No momento da inscrição do Enem 2021, ele pode optar se deseja, ou não, realizar a versão digital do Exame. Ou seja, neste primeiro momento ninguém é obrigado a participar.

Ao acessar a página do participante para se inscrever no Enem, o candidato receberá o seguinte aviso:

aviso enem digital

Ou seja, somente poderão participar os candidatos que realizarão a prova em alguma das cidades que vão receber a aplicação digital do Enem 2021.

Assim que forem preenchidas as vagas previstas para a participação no Enem digital, não será mais possível se inscrever nesta modalidade. Além disso, treineiros, ou seja, estudantes que ainda não concluíram ou não concluirão o ensino médio em 2021 também não poderão optar por este modelo de prova.

Um alerta importante é o seguinte: depois de se inscrever para a prova digital, o candidato não poderá alterar sua inscrição para o formato impresso.

Formato ainda divide opiniões

Desde o primeiro anúncio de que as provas digitais começariam a ser aplicadas no Brasil a partir de 2020, especialistas se dividiram em aprovação e críticas.

De um lado, há os que defendem que os exames de acesso ao ensino superior já são aplicados em formatos digitais em diversos países desenvolvidos e que o Brasil deve seguir essa tendência. Dentre os benefícios da prova digitalizada, estariam a redução de custos, a possibilidade de serem realizadas mais edições do Enem ao longo do ano e a aplicação das provas em mais municípios.

Além disso, os que defendem o formato digital argumentam que ele possibilita a aplicação de questões interativas envolvendo gráficos, vídeos e games, complexificando o Exame.

Os críticos ao modelo ressaltam a dificuldade em garantir locais de prova com a infraestrutura necessária para a aplicação digital das provas, especialmente em regiões isoladas.

Esses especialistas também argumentam que a inclusão digital ainda não é uma realidade para os estudantes brasileiros, principalmente os de baixa renda. Assim, alunos sem acesso à informatização teriam dificuldades em realizar a prova no formato digital, ampliando ainda mais o fosso de desigualdades na educação brasileira.

Como estudar para o Enem 2021

Independente da sua opção (digital ou impresso) você deverá estudar com a mesma intensidade. Nossas dicas principais são:

  1. Estude com um plano de estudo completo para o Enem;
  2. Saiba o que mais cai no Enem;
  3. Monte um cronograma de estudos de acordo com suas tarefas;
  4. Aprenda a fazer a redação do Enem.

Por fim, veja os 12 temas que mais caem no Enem

Jade Philippe

Diretora de Conteúdo do Blog do Enem. Formada em Direito, descobriu na comunicação um caminho mais direto para ajudar as pessoas. Foi assim que passou a integrar a equipe do Curso Enem Gratuito, plataforma dedicada a entregar educação livre, de qualidade e gratuita a todos os estudantes do Brasil.
Categorias: Enem Tags: ,