Fontes de energia, saiba mais para sua prova! – Física e Química no vestibular e no Enem.

A produção e o consumo de Energia estão na ordem do dia no Brasil e no mundo. Veja uma revisão com vídeo-aulas gratuita sobre as Fontes de Energia. Vale para Física, Química, Biologia, e até como Tema de Redação. Confira abaixo.

Veja as Fontes de Energia para  as suas provas do Vestibular e do Enem! É revisão de Física e de Química, e sempre cai. Confira!

 No Blog do Enem você encontra os assuntos de Física que mais podem cair no Enem e no Vestibular. Dentre os mais recorrentes, pode-se notar que os conteúdos relacionados com os problemas da produção e consumo de Energia estão em alta.

Vale Energia renovável, pelos ciclos da natureza pelos ventos, pelas chuvas, pelo Sol ou produção de Biomassa, e também energias não renováveis com o uso de combustíveis fósseis (carvão e petróleo). fis-fontes-de-energiaAo mesmo tempo você estuda Física e Química, e também contempla Biologia e meio ambiente.

Você pode ser cobrado nas provas para relacionar as Fontes de Energia com a atividade econômica brasileira. Afinal o Enem sempre pede algo atual, algo que esteja acontecendo no Brasil e no Mundo. Como você acha que será no próximo Enem ?

Com a gente, você verá sobre as fontes de energia, o que são, e como isso pode se relacionar com outras disciplinas como física, matemática, química e até biologia!

A energia hidráulica é tida como a melhor fonte de energia disponível, pois é renovável e de baixa geração de poluição. O Brasil é um dos países com a maior participação desta fonte na matriz energética.

matriz energéticaE há espaço para crescer, pois até 1990 apenas 25% do potencial para a obtenção de energia elétrica estavam implementados.

Restavam 75% do potencial hidráulico dos rios brasileiros a serem aproveitados como fontes de energia. Em 2016 entram novas usinas hidroelétricas em operação, e estes números se modificam.

  As fontes de energia, assim como todos os recursos naturais que o homem utiliza, podem ser de dois tipos: as renováveis, isto é, que podem ser aproveitadas indefinidamente, tais como a biomassa, a energia hidráulica, a solar, os ventos, etc.; e as não-renováveis, constituídas pelos recursos que existem em quantidade limitada no planeta e tendem a esgotar-se, como é o caso do petróleo, do carvão mineral, do urânio, e do xisto betuminoso.

As fontes de energia não-renováveis portanto, apresentam o problema de se esgotarem completamente daqui a algumas décadas ou séculos. Além disso, normalmente elas provocam maior poluição que as fontes renováveis.

Os combustíveis fósseis, tais como o petróleo e o carvão, são os mais poluentes de todos, tendo uma grande parte de responsabilidade pela poluição atual dos oceanos, da atmosfera, dos solos e rios.

Mas no tocante à produção de eletricidade, a fonte hidráulica ganha longe das demais. A composição da Matriz Energética do Brasil está distribuída da seguinte maneira:

 

Matriz Energética (2014)
Fonte Percentual
1 Hidrelétricas 65,3
2 Usinas a gás 10,5
3 Biomassa 7,5
4 Energia importada 6,4
5 Usinas a Óleo 5,8
5 Usinas Nucleares 1,6
6 Usinas a Carvão 1,5
7 Energia Eólica 1,4

Energia e Indústria

A industrialização de uma sociedade sempre provoca um notável aumento do consumo energético. As fontes de energia constituem um dos pré-requisitos básicos para o desenvolvimento da atividade industrial, pois para haver fábricas é necessário que existam petróleo, carvão, além de matérias-primas – minérios, madeiras, etc.

No Brasil, notamos que o setor que mais gasta energia é o industrial, com mais de 40% do total. Em segundo lugar, vêm os transportes, com mais de 20%. Depois aparecem, como maiores consumidores de energia, o setor residencial, o comércio e o setor público.

Energia hidroelétrica

O potencial hidráulico brasileiro é considerado o 3° do mundo, e sua utilização, apesar de cerca de 70% desse potencial permanecer ainda aproveitado, tem sido intensa, pois cerca de 93% da eletricidade do país provém das usinas hidrelétricas.

Como podemos observar, a energia hidráulica pode perfeitamente suprir todas as necessidades brasileiras de eletricidade até bem depois do ano 2000.

E ela apresenta uma série de vantagens em relação à em usinas termelétricas e atômicas. Uma delas é que a água não se esgota, outra que seu custo operacional é menor que o das usinas nucleares e termelétricas. Outra vantagem é o fato de ser menos poluente que essas outras formas de obtenção de eletricidade.

A grande desvantagem das usinas hidroelétricas é o espaço que ocupa com o lago artificial imposto pela construção da usina: com o represamento do rio e a formação do lago, sempre há perda de bons solos agricultáveis e a necessidade de remoção de populações.

Dica 1 – Conheça a história da descoberta e do inicio do processo de extração do Petróleo no Brasil em mais uma aula de Geografia Enem – https://blogdoenem.com.br/petroleo-brasil-geografia-enem/

O carvão mineral

As maiores reservas nacionais de carvão mineral encontram-se no sul do país, em formações sedimentares do Paleozóico, e vão do Rio Grande do Sul ao Paraná. As jazidas de melhor qualidade encontram-se em Santa Catarina, de onde se extrai a maior parte de carvão utilizado no país.

O Brasil é um país importador de carvão mineral, não tanto devido à carência desse produto e sim pelo fato de os altos-fornos das siderúrgicas necessitarem de carvão de boa qualidade, que não deixa resíduo.

A energia nuclear

No final da década de 60, o governo brasileiro começou a definir o Programa Nuclear Brasileiro, em especial o acordo nuclear com a Alemanha, que vem sendo objeto de inúmeras críticas, por vários motivos:· Em primeiro lugar, foi uma decisão tomada de “cima para baixo”, isto é, sem consulta à população e nem a associações científicas do país.

Em segundo lugar porque se percebeu que o argumento usado para assinatura do Acordo Nuclear era falso, pois o potencial hidráulico do país não estava se esgotando (como foi dito).

Devemos lembrar, ainda, que os custos de construção e operação das usinas nucleares são bastante altos, cerca de 3 vezes mais que os de uma usina hidroelétrica equivalente. Além disso, os riscos que a energia nuclear envolve são muito enormes.Geografia Enem Usina Nuclear de Angra dos Reis

Dica 2 – Você é daqueles que é meio perdido nos horários? Acompanhe esta aula sobre o Fuso Horário e saiba tudo para a prova de Geografia Enem – https://blogdoenem.com.br/fusos-horarios-revisao-geografia-enem/

Termelétricas – Biomassa, Gás, Óleo e Carvão Mineral

Há uma diversidade de fontes de produção de energia térmica no Brasil. Na prática são ‘máquinas a vapor’ que consomem combustível na queima para produzir vapor que gira as turbinas que produzem a energia elétrica.

As Usinas a Gás lideram o grupo, com 10,5% da matriz energética. Em seguida vêm a queima de matéria orgânica como a palha da cana de açúcar, palha de arroz, aparas de madeira e outros rejeitos vegetais, e mesmo resíduos orgânicos de origem animal como estrume de gado, com 5,5% da produção.

A produção de energia em usinas a óleo combustível(petróleo) respondem por 5,8% da matriz energética. Em seguida as usinas a carvão produzem 1,5% da energia no Brasil.

Outras fontes

Além das fontes de energia anteriores, oferecem alguma importância para o Brasil outras fontes que são:

Xisto betuminoso. O Brasil é um dos países que possuem grandes reservas de xisto, localizadas principalmente na área da formação Irati, que vai de São Paulo até o Rio Grande do Sul. O aproveitamento desse minério ainda é muito pequeno devido a inúmeras dificuldades técnicas e ocorrências de poluição a serem superadas.

A lenha e o carvão vegetal sempre desempenharam um papel importante para a industrialização brasileira, tendo sido fonte básica para um grande número de indústrias. Mas sua importância foi decaindo com o tempo. Seu uso implica um desmatamento muito grande, e o reflorestamento da área desmatada torna a exploração dessa fonte inviável economicamente.

Energia solar. Essa fonte de energia mostra um futuro promissor no país, porém a tecnologia para uso dessa fonte encontra-se ainda em estágio incipiente. Seu uso mais comum, no Brasil, é para aquecimento de água em residências e hotéis.

Entretanto, a tecnologia existente, ainda rudimentar, aproveita muito pouco da enorme quantidade de energia proveniente dos raios solares, além de ainda não dominar perfeitamente a técnica de armazenamento.figura_45.jpg Central eólica de Bom Jardim da Serra – SC

Dica 1 – Veja o que mais cai em Física no Enem: http://blogdoenem.com.br/fisica-enem-o-que-mais-cai/
Dica 2 – O que mais cai em Matemática no Enem: http://blogdoenem.com.br/enem-2013-o-que-cai-mais-matematica/

Gostou? Já sabe tudo sobre as Fontes de Energia para o Enem ? Que tal fazer uns exercícios e treinar esse conteúdo para o Enem? Vamos lá, então! O Blog do Enem preparou uma bateria de questões sobre as fontes de energia – você vai notar como isso foi pedido nas últimas provas! Bons estudos, galera!

Dica 3 – Revisão grátis de todas as matérias com as Apostilas Gratuitas que o Blog do Enem selecionou para você: http://blogdoenem.com.br/category/apostila-enem/

Enem


 

EXERCÍCIOS:

1. (Enem 2002) Em usinas hidrelétricas, a queda d’água move turbinas que acionam geradores. Em usinas eólicas, os geradores são acionados por hélices movidas pelo vento. Na conversão direta solar-elétrica são células fotovoltaicas que produzem tensão elétrica. Além de todos produzirem eletricidade, esses processos têm em comum o fato de:

a) não provocarem impacto ambiental.
b) independerem de condições climáticas.
c) a energia gerada poder ser armazenada.
d) utilizarem fontes de energia renováveis.
e) dependerem das reservas de combustíveis fósseis.

Resposta: D

2. (Enem 2011) “Águas de março definem se falta luz este ano”. Esse foi o título de uma reportagem em jornal de circulação nacional, pouco antes do início do racionamento do consumo de energia elétrica, em 2001. No Brasil, a relação entre a produção de eletricidade e a utilização de recursos hídricos, estabelecida nessa manchete, se justifica porque:

a) a geração de eletricidade nas usinas hidrelétricas exige a manutenção de um dado fluxo de água nas barragens.
b) o sistema de tratamento da água e sua distribuição consomem grande quantidade de energia elétrica.
c) a geração de eletricidade nas usinas termelétricas utiliza grande volume de água para refrigeração.
d) o consumo de água e de energia elétrica utilizadas na indústria compete com o da agricultura.
e) é grande o uso de chuveiros elétricos, cuja operação implica abundante consumo de água.

Resposta: A

3. (Enem 2007) Qual das seguintes fontes de produção de energia é a mais recomendável para a diminuição dos gases causadores do aquecimento global?

a) Óleo diesel.
b) Gasolina.
c) Carvão mineral.
d) Gás natural.
e) Vento.

Resposta: E

4. (Enem 2009) A economia moderna depende da disponibilidade de muita energia em diferentes formas, para funcionar e crescer. No Brasil, o consumo total de energia pelas indústrias cresceu mais de quatro vezes no periodo entre 1970 e 2005. Enquanto os investimentos em energias limpas e renováveis, como solar e eólica, ainda são incipientes, ao se avaliar a possibilidade de instalação de usinas geradoras de energia elétrica, diversos fatores devem ser levados em consideração, tais como os impactos causados ao ambiente e às populações locais. Ricardo. B. e Campanili, M. Almanaque Brasil Socioambiental. Instituto Socioambiental. São Paulo, 2007 (adaptado) Em uma situação hipotética, optou-se por construir uma usina hidrelétrica em região que abrange diversas quedas d’água em rios cercados por mata, alegando-se que causaria impacto ambiental muito menor que uma usina termelétrica. Entre os possíveis impactos da instalação de uma usina hidrelétrica nessa região, inclui-se:

a) a poluição da água por metais da usina.
b) a destruição do habitat de animais terrestres.
c) o aumento expressivo na liberação de CO2 para a atmosfera.
d) o consumo não renovável de toda água que passa pelas turbinas.
e) o aprofundamento no leito do rio, com a menor deposição de resíduos no trecho de rio anterior à represa.

Resposta: B

5. (Enem 2010) Deseja-se instalar uma estação de geração de energia elétrica em um município localizado no interior de um pequeno vale cercado de altas montanhas de difícil acesso. A cidade é cruzada por um rio, que é fonte de água para consumo, irrigação das lavouras de subsistência e pesca. Na região, que possui pequena extensão territorial, a incidência solar é alta o ano todo. A estação em questão irá abastecer apenas o município apresentado. Qual forma de obtenção de energia, entre as apresentadas, é a mais indicada para ser implantada nesse município de modo a causar o menor impacto ambiental?

a) Termelétrica, país é possível utilizar a água do rio no sistema de refrigeração.
b) Eólica, pois a geografia do local é própria para a captação desse tipo de energia.
c) Nuclear, pois o modo de resfriamento de seus sistemas não afetaria a população.
d) Fotovoltaica, pois é possível aproveitar a energia solar que chega à superfície do local.
e) Hidrelétrica, pois o rio que corta o município é suficiente para abastecer a usina construída.

Resposta: D

6. (Enem 2010) A usina hidrelétrica de Belo Monte será construída no rio Xingu, no município de Vitória de Xingu, no Pará. A usina será a terceira maior do mundo e a maior totalmente brasileira, com capacidade de 11,2 mil megawatts. Os índios do Xingu tomam a paisagem com seus cocares, arcos e flechas. Em Altamira, no Pará, agricultores fecharam estradas de uma região que será inundada pelas águas da usina. BACOCCINA, D. QUEIROZ, G.: BORGES, R. Fim do leilão, começo da confusão. Istoé Dinheiro. Ano 13, n.o 655, 28 abri 2010 (adaptado).

Os impasses, resistências e desafios associados à construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte estão relacionados:

a) ao potencial hidrelétrico dos rios no norte e nordeste quando comparados às bacias hidrográficas das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.
b) à necessidade de equilibrar e compatibilizar o investi mento no crescimento do país com os esforços para a conservação ambiental.
c) à grande quantidade de recursos disponíveis para as obras e à escassez dos recursos direcionados para o pagamento pela desapropriação das terras.
d) ao direito histórico dos indígenas à posse dessas terras e à ausência de reconhecimento desse direito por parte das empreiteiras.
e) ao aproveitamento da mão de obra especializada dispo – nível na região Norte e o interesse das construtoras na vinda de profissionais do Sudeste do país.

Resposta: B

7. (Enem 2011) Segundo dados do Balanço Energético Nacional de 2008, do Ministério das Minas e Energia, a matriz energética brasileira é composta por hidrelétrica (80%), termelétrica (19,9%) e eólica (0,1%). Nas termelétricas, esse percentual é dividido conforme o combustível usado, sendo: gás natural (6,6%), biomassa (5,3%), derivados de petróleo (3,3%), energia nuclear (3,1%) e carvão mineral (1,6%). Com a geração de eletricidade da biomassa, pode-se considerar que ocorre uma compensação do carbono liberado na queima do material vegetal pela absorção desse elemento no crescimento das plantas. Entretanto, estudos indicam que as emissões de metano (CH4) das hidrelétricas podem ser comparáveis às emissões de CO2 das termelétricas. MORET, A. S.; FERREIRA, I. A. As hidrelétricas do Rio Madeira e os impactos socioambientais da eletrificação no Brasil. Revista Ciência Hoje. V. 45, n.° 265, 2009 (adaptado).

No Brasil, em termos do impacto das fontes de energia no crescimento do efeito estufa, quanto à emissão de gases, as hidrelétricas seriam consideradas como uma fonte:

a) limpa de energia, contribuindo para minimizar os efeitos deste fenômeno.
b) eficaz de energia, tomando-se o percentual de oferta e os benefícios verificados.
c) limpa de energia, não afetando ou alterando os níveis dos gases do efeito estufa.
d) poluidora, colaborando com níveis altos de gases de efeito estufa em função de seu potencial de oferta.
e) alternativa, tomando-se por referência a grande emissão de gases de efeito estufa das demais fontes geradoras.

Resposta: D

Dica 3: Confira quais são as  chances de mercado para quem estuda Farmácia, e veja as 10 carreiras do futuro no Brasil para fazer a escolha certa nos posts de Mercado de Trabalho do Guia de Cursos e Profissões do Blog do Enem: https://blogdoenem.com.br/guia-de-cursos-e-profissoes/
Dica 4 – Tirar uma nota boa no Enem faz toda a diferença na sua vida. Pode abrir as portas da universidade e do mundo. Estude com as apostilas e aulas gratuitas que o Blog do Enem selecionou para você: https://blogdoenem.com.br/apostilas-gratis/