Advérbio: o que é, locução adverbial, classificação e exemplos

Os advérbios são palavras que modificam o verbo, exprimindo determinada circunstância (tempo, modo, intensidade etc). Além de verbos, eles podem modificar adjetivos e também outro advérbio.

Compreender o que é um advérbio, sua função e como usá-lo é uma habilidade importante no Enem, seja na prova de Linguagens ou na Redação.

O que é advérbio

Os advérbios são palavras que modificam o verbo, exprimindo determinada circunstância (tempo, modo, intensidade etc). Além de verbos, eles podem modificar adjetivos e também outro advérbio. Frequentemente os advérbios não são representados por uma única palavra, mas por um conjunto de palavras. A esse conjunto é dado o nome de locução adverbial.

Vamos começar identificando os advérbios nas três frases abaixo.

  • Cheguei cedo.
  • Falaram muito.
  • Todos voltaram, felizmente.

Percebeu como as palavras grifadas modificam os sentidos dos verbos? Essa é função do advérbio! Essa função é tão evidente, que os advérbios podem transformar uma frase inteira. Nesses casos, estará no início ou no final da frase, de preferência separado por vírgula.

Do ponto de vista sintático, o advérbio se refere a um verbo, a um adjetivo (ou locução adjetiva), a outro advérbio (ou locução adverbial) ou a uma oração inteira, exercendo apenas uma função sintática na frase: adjunto adverbial. Acompanhe os exemplos:

  • Sempre acordou cedo. (modifica o verbo)
  • Continuo bastante disposto. (modifica o adjetivo)
  • Dormiram mais tarde. (modifica o advérbio)
  • Arrematou-se num leilão um carro muito fora de moda. (modifica a locução adjetiva)
  • Ninguém esperava que ele surgisse tão de repente. (modifica a locução adverbial)
  • Semestralmente fazemos concursos. (modifica a oração inteira; normalmente os advérbios
    terminados em -mente, iniciando uma oração, incidem sobre toda ela)

O advérbio é invariável

O advérbio não se flexiona em gênero nem em número, por isso é chamado de palavra invariável. Veja alguns exemplos.

  • Saímos cedo.
  • Comemos muito.
  • Chegamos ontem.

Percebeu como, em todos os casos, os advérbios são invariáveis? Por isso, algumas construções frasais muito comuns estão, na verdade, incorretas do ponto de vista gramatical. Veja alguns exemplos:

  • A menina está meia chateada (incorreto) → A menina está meio chateada (correto)
  • A filha sempre foi menas paciente que a mãe (incorreto) → A filha sempre foi menos paciente que a mãe (correto)
  • Ela está toda preocupada (incorreto) → Ela está todo preocupada (correto)
  • Os policiais devem se manter alertas o tempo todo (incorreto) → Os policiais devem se manter alerta o tempo todo

Grau dos advérbios

Apesar de os advérbios serem palavras invariáveis em gênero e número, alguns deles podem variar em grau. Ou seja, alguns advérbios podem variar na intensidade, sendo que essa variação pode ser comparativa ou superlativa.

Grau comparativo

O grau comparativo do advérbio pode ser de igualdade, superioridade ou inferioridade. Veja os exemplos:

  • Ele chegou tão cedo quanto o colega (igualdade)
  • Ele chegou mais cedo do que o colega (superioridade)
  • Aquela menina escreve menos depressa do que eu (inferioridade)

Grau superlativo

O grau superlativo do advérbio pode ser sintético ou analítico.

No sintético, a alteração de grau é feita pelo acréscimo de um sufixo ao advérbio:

  • Ela estava muitíssimo bela
  • Ele terminou a prova apressadamente

No analítico, a alteração de grau é feita com o auxílio de outro advérbio:

  • Chegamos muito cedo
  • Eu dormi bem mal

O que é locução adverbial

A locução adverbial cumpre a mesma função do advérbio, ou seja, dar a circunstância a um verbo ou adjetivo. No entanto, a locução adverbial é formada por uma construção de duas palavras, sempre começando por uma preposição. Por sua vez, a segunda palavra normalmente é um substantivo, mas também pode ser um numeral ou até mesmo um adjetivo.

Para facilitar, podemos dizer que a locução adverbial é formada por uma preposição mais um substantivo, pois é a fórmula mais frequente.

Veja alguns exemplos de locuções adverbiais:

  • Saímos de casa
  • Voltamos às três
  • Chegamos com fome

Classificação dos advérbios

A classificação dos advérbios é feita de acordo com suas circunstâncias. Os principais tipos de advérbio são: afirmação, negação, modo, tempo, lugar, dúvida e intensidade. Veja abaixo como é a classificação dos advérbios.

Advérbio de tempo

O advérbio de tempo dá a ideia do tempo ou período a que o verbo se refere, como nos exemplos a seguir:

  • Voltaremos amanhã
  • O jogo foi transmitido ao vivo

Exemplos de advérbios de tempo

Afinal, agora, amanhã, amiúde (frequentemente), antes, ontem, cedo, depois, enfim, entrementes (enquanto isso), hoje, jamais, nunca, sempre, outrora (em tempos passados), tarde, já, mais, doravante (de agora em diante), logo, embora, quando, anteontem, breve, então, atualmente, constantemente, imediatamente, provisoriamente, sucessivamente, eventualmente, concomitantemente, esporadicamente, oportunamente, terminantemente (de vez), normalmente/geralmente (frequência), temporariamente, provisoriamente, transitoriamente, semestralmente, bimestralmente, semanalmente, finalmente.

Exemplos de locuções adverbiais de tempo

Ao vivo, à noite, à tarde, de dia, de manhã, pela madrugada, em breve, de tempos em tempos, de vez em quando, um dia, certa vez, esta semana, no entretanto.

Advérbio de intensidade

O advérbio de intensidade, como o nome já diz, caracteriza a intensidade do verbo. Além disso, é muito comum os advérbios de intensidade serem usados para circunstanciar adjetivos e também outros advérbios.

  • Ela é inteligente demais
  • Comemos bastante no jantar

Advérbios: assaz, bastante, demais, mais, meio, todo, menos, nada, muito, tão, tanto, quanto, quão, quase, algo, pouco, sobremodo, sobremaneira, que, como, demasiadamente, completamente, totalmente, extremamente, altamente, obviamente, absolutamente.

Locuções adverbiais: de todo, de muito, de pouco, em excesso, por completo.

Advérbio de modo

O advérbio de modo especifica a maneira como a ação descrita foi praticada.

  • Meu pai dirige devagar
  • Sei a letra dessa música de cor

Advérbios: bem, mal, melhor, pior, assim, depressa, devagar, cautelosamente, suavemente, felizmente.

Locuções adverbiais: à vontade, às pressas, às claras, à toa, de mansinho, em silêncio, de cor.

Advérbio de lugar

A função do advérbio de lugar é caracterizar o espaço ao qual o verbo se refere.

  • Os talheres estão dentro da gaveta
  • Fazemos entrega a domicílio

Advérbios: qui, cá, ali, aí, lá, acolá, abaixo, acima, adentro, adiante, avante, afora, além, aquém, algures (em algum lugar), alhures (em outro lugar), nenhures (em nenhum lugar), atrás, fora, dentro, embaixo, longe, perto, detrás, defronte, externamente, internamente, interiormente, proximamente, lateralmente.

Locuções adverbiais: em domicílio (com verbos ou nomes estáticos), a domicílio (com verbos ou nomes dinâmicos), de longe, de perto, por detrás, por perto, à direita, à esquerda, ao lado, de dentro, à distância.

Advérbio de afirmação

Os advérbios de afirmação reforçam o sentido da oração.

  • Realmente, tivemos prejuízo
  • Nós vamos nos casar, sim

Advérbios: sim, decerto, certo, mesmo, deveras, certamente, positivamente, fatalmente, indubitavelmente, efetivamente, incontestavelmente, indiscutivelmente, verdadeiramente, realmente, seguramente.

Locuções adverbiais: com efeito, sem dúvida (alguma), com certeza, na realidade, de fato, por certo.

Advérbio de negação

Os advérbios de negação dão sentido negativo à oração, ou reforçam esse sentido.

  • Ele nem quis saber dos meus problemas
  • Em hipótese alguma deixarei isso acontecer

Advérbios: não, tampouco (também não; carrega uma ideia de inclusão e negação), nem, sequer, absolutamente.

Locuções adverbiais: de modo algum, de maneira alguma, de forma alguma, de modo nenhum, por nada, de nada, em hipótese alguma.

Advérbio de dúvida

Os advérbios de dúvida reforçam ou dão sentido de dúvida à oração.

  • Eu talvez faça uma festa de aniversário
  • Provavelmente, o resultado da prova sairá amanhã.

Advérbios: acaso, porventura, talvez, quiçá, possivelmente, provavelmente, supostamente.

Locuções adverbiais: por ventura, por acaso.

Advérbios interrogativos

E por último, não menos importante: “quando, como, onde e por que” são, respectivamente, advérbios interrogativos de tempo, modo, lugar e causa. Os três primeiros são chamados de advérbios relativos quando exercem papel de verdadeiros pronomes relativos.

Eles podem aparecer nas orações interrogativas diretas ou indiretas:  Veja os Exemplos:

  • Quando voltaremos?
  • Ninguém soube me responder como voltaríamos.
  • Aonde você quer chegar com esse discurso polido?
  • Nunca entendi por que ela se veste assim.

Videoaula sobre advérbios

Exercícios sobre advérbios

1 – (FJPF – CONAB – Técnico Administrativo – 2006) A alternativa em que a palavra muito está sintaticamente empregada como em “parece muito mais fácil que o físico” é a seguinte:

a) Muitos dos que se dizem cidadãos não respeitam sequer as leis do trânsito.
b) Há muito ainda por realizar no Brasil.
c) É muito importante este aspecto da questão.
d) Ao evento compareceram muitos congressistas.
e) Muita saúva e pouca saúde os males do Brasil são.

2 – (ITA – Vestibular – 2007/2008) Qual dos advérbios terminados em -mente incide sobre o conteúdo de toda a frase?

a) fantasticamente (… aumenta fantasticamente…)
b) abertamente (… evito aderir abertamente…)
c) independentemente (… treino os jogadores, traço o esquema de jogo, armo jogadas,
mas, independentemente disso, existem forças…)
d) psicologicamente (… psicologicamente preparado…)
e) imediatamente (… volte para o campo imediatamente…)

3 – (NCE/UFRJ – Eletronorte – Assistente Administrativo – 2006) De todos os advérbios em
-mente abaixo sublinhados, o que apresenta valor semântico distinto dos demais é:

a) “extremamente promissoras”;
b) “eticamente inaceitável”;
c) “igualmente descartada”;
d) ‘o saldo final é, modestamente, bem positivo”;
e) “levar os parlamentares a recuar rapidamente”.

4 – Só não há advérbio em:

a) Não o quero.
b) Ali está o material.
c) Tudo está correto.
d) Talvez ele fale.
e) Já cheguei.

5 – Identifique a que termos os advérbios abaixo se referem e qual a circunstância que conferem:

a) Mal cheguei já estou saindo.
b) Ela era bem bonita.
c) Ela anda muito naturalmente.
d) Ela anda muito, naturalmente.
e)Ela não viria, óbvio, eu disse.

Gabarito:

1 – C

2 – A resposta é C, pois o advérbio se relaciona com (d)isso, que se reporta ao conteúdo frasal anterior, a saber: “treino os jogadores, traço o esquema de jogo, armo jogadas”. A: Modifica o verbo. B: Modifica o verbo. D: Modifica um adjetivo. E: Modifica o verbo.

3 – A resposta é A. Além de já ter sido falado que nem todo advérbio modificador de adjetivo é de intensidade, note mais detalhes nessa questão: A: Intensidade. B: Modo (pela visão tradicional da gramática normativa) / modalizador epistêmico (delimitador). C: Modo. D: Modo (pela visão tradicional da gramática normativa) / modalizador afetivo. E: Modo. Pelo menos a banca foi contra a visão tradicional de que advérbio ligado a adjetivo é só de intensidade.

4 – Na opção ‘c’ não há advérbio. Não é advérbio de negação, ali é advérbio de lugar, talvez é modalizador, já é advérbio de tempo, porém tudo não é advérbio, é pronome.

5 – Em ‘a’, advérbio mal se refere ao verbo cheguei e já ao verbo saindo, ambos conferem circunstância de tempo, sendo, portanto, advérbios temporais. Na alternativa ‘b’, bem se refere ao adjetivo bonita, é um intensificador. Em ‘c’, muito intensifica naturalmente, naturalmente é o modo como o sujeito ela anda. Na alternativa ‘d’, muito se refere a andar, intensificando esse verbo; naturalmente, que é um advérbio de frase, modaliza toda a sentença (representa uma tomada de posição de quem fala). Em ‘e’, não é advérbio de negação que se refere ao verbo viria; óbvio é, assim como naturalmente em ‘d’, um advérbio de frase.