Faltam:
para o ENEM

As Grandes Navegações – aula de História Enem e vestibular.

É hora de você estudar sobre as Grandes Navegações: as viagens de longa distância e descobertas feitas pelos europeus entre os séculos XV e XVI. Portugal e Espanha lideravam nesta época. Em seguida, a Inglaterra foi a rainha dos mares. Cai no Enem e nos vestibulares! - Então, veja abaixo.

A odisseia das Grandes Navegações – Para viajar em caravelas para lugares distantes os europeus enfrentaram perigos reais e imaginários.  Fome, doença e sede nos navios. Encalhes, naufrágios e lugares desconhecidos estavam na rotina dos navegadores daquele tempo. Confira abaixo.

Na época das Grandes Navegações o Planeta Terra era um infinito em desconhecimento. Havia crenças na existência de monstros marinhos, de histórias narrando que na altura da linha do Equador os navios se incendiariam, e ainda de que a Terra era achatada – as pessoas acreditavam que ao se afastarem muito do litoral cairiam num abismo sem fim.  Veja na charge de Rogério Soud, 2011.

Grandes NavegaçõesVocê deve estar se perguntando: – Como foi afinal que os europeus acabaram se aventurando tanto, apesar de todos os perigos pelos quais iriam passar? Pois bem, essas expedições realizaram-se devido a vários motivos. Vamos ver quais foram os principais?

  • a busca por metais preciosos;
  • o espírito aventureiro;
  • as ambições pessoais;
  • os motivos religiosos (divulgar o catolicismo e evangelizar povos de outros continentes);
  • o desejo de obter especiarias (como a pimenta, cravo, canela e gengibre) e artigos de luxo orientais (os tecidos de algodão da Índia, tapetes da Pérsia, seda e porcelana da China, por exemplo).

Os europeus usavam as especiarias para conservar a carne e tornar o seu sabor mais agradável (na época não havia geladeira), no preparo de remédios e perfumes.Grandes Navegações

Portugal foi pioneiro nas Grandes Navegações.  – Você sabe por quê? – Confira aqui.

Os portugueses dispunham de uma posição geográfica privilegiada – voltada para o Oceano Atlântico. Nas técnicas e tecnologias necessárias para a navegação em alto mar, também tinham condição de supremacia: Portugal liderava o desenvolvimento de técnicas e conhecimentos marítimos. E uma Monarquia centralizada – o Regime de governo da época – com um rei com autoridade sobre todo o país, influenciou também para que as grandes navegações ocorressem.Grandes Navegações

Os portugueses conheciam a bússola e o astrolábio (imagens 1 e 2). Estes instrumentos permitiam determinar a latitude e organizar a direção nos sentidos Norte ou Sul. O sextante (imagem 3) era utilizado para medir o ângulo a ser tomado pelas embarcações para cumprir as rotas programadas. E os portulanos (imagem 4), mapas que assinalavam os portos conhecidos e seguros para os navios e a direção dos ventos.

Todos estes instrumentos e o conhecimento para o manuseio correto deles estavam a bordo das caravelas, embarcação inovadora para a época porque permitiu navegar mesmo com ventos desfavoráveis (imagem 5).

Dica 1 – Você sabia que a política econômica mercantilista estimulou o descobrimento de novas terras e, portanto, as Grandes Navegações? Não? Então que tal revisar o conteúdo sobre o mercantilismo? Acesse: https://blogdoenem.com.br/mercantilismo-economica-absolutismo/

Dica 2 – Que tal rever o conteúdo sobre a formação dos Estados Modernos europeus? É importante para você entender como Portugal se tornou o pioneiro nas Grandes Navegações. Acesse: https://blogdoenem.com.br/historia-formacao-estado-moderno/

Vídeo-aula gratuita sobre As Grandes Navegações – Depois têm os exercícios!

Que tal agora você assistir a uma super aula de História para o Ensino Médio sobre as Grandes Navegações e as Descobertas? Fique atento a todo o contexto histórico que favoreceu as Grandes Navegações e ao pioneirismo português. O vídeo começa com uma caravela e o desafio para você decifrar o verso “Navegar é preciso, viver não é preciso.”

Dica 3 – O que mais cai nas provas de Ciências Humanas no Enem? Veja aqui as principais questões e as melhores dicas para Filosofia, Sociologia, História e Geografia: https://blogdoenem.com.br/category/cainaprova/humanas/ 

Exercício – Agora chegou a sua vez! Teste o seu conhecimento respondendo a esta questão de vestibular que o Blog do Enem preparou para você.

(PUC-MG) O expansionismo marítimo europeu, nos séculos XV-XVI, gerou uma autêntica “Revolução Comercial”, caracterizada por, EXCETO:

a) (     ) incorporação de áreas do continente americano e africano às rotas tradicionais do comércio.
b) (     ) ascensão das potências mercantis atlânticas, como Portugal e Espanha.
c) (     ) afluxo de metais preciosos da América para o Oriente, resultante do escambo de mercadorias.
d) (     ) deslocamento parcial do eixo econômico do Mediterrâneo para o Atlântico.
e) (     ) perda do monopólio do comércio de especiarias por parte dos italianos.

Resposta: A alternativa correta é a letra “c”.

Fique atento: os metais preciosos encontrados no continente americano deveriam ser enviados aos cofres públicos dos Estados Modernos (política mercantilista). Nesta época (séculos XV e XVI) os povos europeus já utilizavam a moeda para comercializar suas mercadorias e o escambo (troca de mercadoria por mercadoria) já não era mais praticado numa economia monetária.

Carla Regina História
O texto desta aula foi preparado pela professora Carla Regina da Silva para o Blog do Enem. Carla é formada em licenciatura e bacharelado em História pela UFSC. https://www.facebook.com/carla.regina.779.