Poesia Concreta: características e autores para o Enem

A poesia concreta surgiu como um ataque à produção poética da época. Seu intuito era trazer uma poesia mais visual e objetiva. Entenda mais na aula abaixo.

Antes de mais nada, você precisa saber que o movimento denominado como poesia concreta faz parte da nossa história literária. Portanto, confira nesta aula o que é poesia concreta, exemplos e exercícios relacionados ao tema. Assim você conseguirá desempenhar um bom resultado nas suas provas.

Décio Pignatari e os irmãos Campos
Décio Pignatari e os irmãos Campos, exemplos de autores da poesia concreta.

Primeiramente, vamos reconhecer esses três autores da poesia concreta na foto. Vemos Décio Pignatari e os irmãos Campos (na foto), que são expoentes deste movimento.

A partir disso, começamos com o surgimento desse tipo de poesia. Em 1956, a Exposição Nacional de Arte Concreta, realizada em São Paulo, lançou o mais controverso movimento de poesia vanguardista brasileira: o Concretismo.

O que é poesia concreta?

Criada por Décio Pignatari (1927), Haroldo de Campos (1929) e Augusto de Campos (1931), a poesia concreta era um ataque à produção poética da época.

Afinal, naquela época quem dominava a poesia era a geração de 1945. Essa geração era bastante criticada pelos jovens paulistas que acusavam-na de verbalismo, subjetivismo e falta de apuro.

Além disso, apontavam uma incapacidade de expressar a nova realidade gerada pela revolução industrial.

Em síntese, os criadores do Concretismo e da poesia concreta propugnavam um experimentalismo poético (planificado e racionalizado). Nesse sentido, estabeleceram alguns princípios a serem seguidos:

Princípios

  • Abolição do verso tradicional, sobretudo através da eliminação dos laços sintáticos, como por exemplo as preposições, conjunções, pronomes, etc. Nesse sentido, o intuito era gerar uma poesia objetiva, concreta, feita quase tão somente de substantivos e verbos;
  • Utilizar uma linguagem necessariamente sintética, dinâmica, homóloga à sociedade industrial. Por exemplo: “A importância do olho na comunicação mais rápida (…) os anúncios luminosos, as histórias em quadrinhos, a necessidade do movimento (...)”;
  • Utilização de paronomásias, neologismos, estrangeirismos; separação de prefixos e sufixos. Além da repetição de certos morfemas e a valorização da palavra solta (som, forma visual, carga semântica) que se fragmenta e recompõe na página;
  • O poema transforma-se em objeto visual, valendo-se do espaço gráfico como agente estrutural. Ou seja, o uso dos espaços brancos, de recursos tipográficos, etc. Logo, o poema deverá ser simultaneamente lido e visto.

Augusto de Campos

Juntamente com seu irmão, Haroldo, Augusto fez história na literatura brasileira sendo um dos principais autores do concretismo.

Nascido em 1931, começou a publicar seus primeiros poemas em 1949. As obras foram publicadas na Revista Brasileira de Poesia, que era editada pelo Clube da Poesia.

Posteriormente, em 1952, abandonou o Clube por não concordar com a orientação estética de seus membros. Ao passo que descobria novas maneiras de produzir poesia, Augusto começou a editar uma nova revista.

Ao lado de Haroldo de Campos (seu irmão) e Décio Pignatari, construíram o grupo Noigandres e deram vida ao movimento da poesia concreta.

Dessa forma, podemos considerar a poesia concreta de Augusto de Campos uma das mais importantes do movimento e da época.

Exemplos de poesia concreta

exemplo de poesia concreta

Observe-se o despojamento e o jogo verbal desta poesia concreta de Haroldo de Campos:

de sol a sol

soldado

de sal a sal

salgado

de sova a sova

sovado

de suco a suco

sugado

de sono a sono

sonado

sangrado

de sangue a sangue

Do mesmo modo, podemos observar o jogo de palavras na poesia concreta de Décio Pignatari:

poesia concreta de Décio Pignatari

E agora, não menos importante, uma poesia concreta de Augusto de Campos (1965):

poesia concreta de Augusto de Campos

Juntamente com os poetas citados, podemos falar de outros autores do concretismo. Por exemplo, tivemos Ferreira Gullar, Arnaldo Antunes, Paulo Leminski, entre outros que ganharam destaque.

Mas, apesar das brilhantes ideias que surgiam, algumas pessoas tinham dificuldade em decifrar e ler os autores da poesia concreta. À primeira vista era fácil considerar esse tipo de arte algo confuso, espalhado e sem sentido.

Ainda assim, a arte se espalhou e se tornou inclusive referência internacional. Nesse meio tempo, muitos outros artistas brasileiros beberam da fonte da criatividade concreta. Por exemplo, Caetano Veloso decidiu oralizar um dos poemas de Augusto dos Campos.

O resultado você pode ver abaixo:

Obras mais importantes

Do mesmo modo que tivemos poetas bastante importantes na poesia estudada, também tivemos obras que transcenderam seu tempo. Ou seja, elas continuam fazendo sucesso e sentindo nos dias atuais.

Nesse sentido, podemos citar as obras:

  • Poetamentos de Augusto de Campos (1953)
  • Galáxias de Haroldo de Campos (1963)
  • Teoria da Poesia Concreta de Décio Pignatari (1965)

Poesia Concreta no Enem

Vamos ver como o Enem costuma cobrar temas envolvendo o Concretismo. Por exemplo:

(ENEM/2017)

Contranarciso

em mim
eu vejo o outro
e outro
e outro
enfim dezenas
trens passando
vagões cheios de gente
centenas

o outro
que há em mim
é você
você
e você

assim como
eu estou em você
eu estou nele
em nós
e só quando
estamos em nós
estamos em paz
mesmo que estejamos a sós

LEMINSKI, P. Toda poesia. São Paulo: Cia. das Letras, 2013.

A busca pela identidade constitui uma faceta da tradição literária, redimensionada pelo olhar contemporâneo. De acordo com o poema, essa nova dimensão revela a

a) ausência de traços identitários.
b) angústia com a solidão em público.
c) valorização da descoberta do “eu” autêntico.
d) percepção da empatia como fator de autoconhecimento.
e) impossibilidade de vivenciar experiências de pertencimento.

Gabarito: D

Veja que há bastante interpretação de texto também, mas é necessário saber as características da poesia concreta.

Resumo sobre o Concretismo

Por fim, é necessário realizar alguns exercícios de poesia concreta para fixar o conteúdo estudado!

Questão 01 – (ENEM/2004)

O poema abaixo pertence à poesia concreta brasileira. O termo latino de seu título significa “epitalâmio”, poema ou canto em homenagem aos que se casam.

poesia concreta epitalâmio

Considerando que símbolos e sinais são utilizados geralmente para demonstrações objetivas, ao serem incorporados no poema “Epithalamium – II”,

a) adquirem novo potencial de significação.
b) eliminam a subjetividade do poema.
c) opõem-se ao tema principal do poema.
d) invertem seu sentido original.
e) tornam-se confusos e equivocados.

Gab: A

Questão 02

Transcreve-se um poema de José Lino Grünewald:

Forma

Reforma

Disforma

Transforma

Conforma

Informa

Forma

Este é um poema escrito dentro dos princípios do Concretismo, movimento poético brasileiro da década de 50 (século XX). Escrevemos, a seguir, que no Concretismo:

I – a poesia não fica apenas no âmbito do consumo auditivo.

II – à noção de poesia se incorpora um novo elemento: o visual.

III – o apelo à comunicação não verbal exerce papel fundamental.

Escreveu-se corretamente em:

a) I e II apenas.

b) I e III apenas.

c) II e III apenas.

d) I, II e III.

e) nenhuma das frases.

Questão 03

Sobre a poesia concreta no Brasil, é correto afirmar que:

a) apresenta rigidez no nível prosódico e impassibilidade diante dos problemas nacionais.

b) dá continuidade à corrente intimista e estetizante dos anos 40.

c) apresenta descaso pelos aspectos formais do poema e preferência pela linguagem correta.

d) visa a atingir e a explorar as camadas materiais do significante (som, letra impressa, linha, superfície da folha).

e) se preocupa com a correção sintática, com a renovação dos temas relacionados com os estados psíquicos do poeta.

Questão 04

Movimento cultural do fim da década de 60 que, usando deboche, irreverência e improvisação, revoluciona a música popular brasileira, até então dominada pela estética da bossa nova. Liderado pelos músicos Caetano Veloso e Gilberto Gil, esse movimento usa as ideias do Manifesto Antropofágico, de Oswald de Andrade, para aproveitar elementos estrangeiros que entram no país e, por meio de sua fusão com a cultura brasileira, criar um novo produto artístico.

O conceito se refere ao:

a) Tropicalismo.

b) Modernismo.

c) Concretismo.

d) Surrealismo.

e) Evolucionismo.