Faltam:
para o ENEM

Revolução Industrial: o cotidiano nas fábricas – História Enem

Vamos continuar a relembrar o conteúdo sobre a Revolução Industrial? Nesta aula você fica sabendo como era o cotidiano nas fábricas. Cai no Enem e nos vestibulares do todo o Brasil. Não perca!

A Revolução Industrial (meados do século XVIII) mudou completamente o modo de produção de mercadorias, a forma de organização a força de trabalho, a relação entre capital e trabalho, e marca na história o domínio do homem sobre novas formas de energia aplicadas à produção industrial.  

Inicialmente a máquina a vapor foi a tônica de fonte de energia para mover as máquinas. Depois o processo se intensificou com o domínio da eletricidade e dos motores a combustão interna movidos a derivados do petróleo, como a gasolina e o óleo diesel. revolução industrial destacada

A partir da intensificação dos processos fabris a Revolução Industrial contribuiu para a consolidação do que entendemos como o capitalismo moderno. Formaram-se ali de maneira clara dois novos grupos sociais: a burguesia industrial e o operariado.

A burguesia industrial é a classe dos proprietários dos meios de produção, também denomindos capitalistas. Dos donos das matérias-primas, das fábricas, das máquinas, dos bancos, das terras e de outros bens. Ela se apropria dos lucros gerados pelo aumento da produtividade proporcionado pelas novas máquinas.

O operariado ou proletariado é o trabalhador operário que surgiu com a Revolução Industrial e que em troca da sua força de trabalho recebe um salário para sobreviver.

Dica 1 – Quer saber onde e por que começou a Revolução Industrial? Então, acesse esta aula sobre A Origem da Revolução Industrial, e tire todas as suas dúvidas: Revolução IndustrialDica 2 – Quer entender como era o trabalho do operário na fábrica? Então não deixe de assistir ao filme Tempos modernos, 1936, de Charles Chaplin. Neste filme Chaplin critica a alienação do trabalhador. De maneira bem-humorada mostra que operário havia perdido o controle sobre o seu trabalho e a máquina passou a ditar o ritmo e o modo de trabalho.

As relações entre Capital e Trabalho no início da Revolução Industrial:

  1. O salário paga apenas uma parte do seu tempo de trabalho, o restante é apropriado pelo capitalista.
  2. Os operários eram submetidos a condições desumanas de trabalho. As fábricas geralmente eram quentes, úmidas, sujas e escuras. As jornadas de trabalho chegavam a 14 ou 16 horas diárias, com pequenas pausas para refeições precárias.
  3. Muitos trabalhadores adquiriram doenças respiratórias por causa do ar poluído que vinha das máquinas.
  4. Os movimentos repetitivos dos braços desgastavam as articulações do corpo e causavam intensas dores.
  5. Alguns operários sofriam graves acidentes de trabalho e ficavam incapacitados para o resto da vida.
  6. Os patrões incentivavam o trabalho infantil, pois as crianças recebiam salários mais baixos e eram mais obedientes (o trabalho de crianças a partir de seis anos era comum nas fábricas inglesas).
  7. Mulheres e crianças recebiam um terço do salário de um homem.

Mulheres e crianças trabalhando em uma fábrica de tecidos. Veja nesta Gravura de 1835. Fonte: BOULOS JÚNIOR, Alfredo. História: sociedade & cidadania 8º. ano. ed. reformulada. São Paulo: FTD, 2012. p. 74.Revolução Industrial

Veja abaixo ilustração que mostra crianças trabalhando em mina de carvão no condado de Cheshire, Lancashire, Inglaterra, 1842. Fonte: EDITORA MODERNA. Projeto Araribá: História 8º. ano. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2010. p. 85.

Revolução Industrial

Disciplina e castigos físicos

Os operários eram tratados com violência pelos chefes ou capatazes, sendo muitas vezes punidos com castigos físicos. A disciplina exigida nas fábricas era garantida pela vigilância de supervisores. Os patrões também instituíram prêmios para os operários mais disciplinados e multas para os descumpridores de horários e de outras normas.

Esta disciplina rígida foi possível através do uso dos relógios mecânicos. Os operários eram impedidos de entrar com relógios nas fábricas. Apenas o supervisor poderia avisar a hora de terminar o trabalho. Assim, o horário de entrada e de saída, o horário de almoço e o tempo gasto para realizar as tarefas produtivas eram controlados pelo relógio.

Simulado Enem sobre a Revolução Industrial:

Veja aqui uma bateria com 1o questões online para você testar seus conhecimentos sobre a Revolução Industrial. O tempo para você responder é o mesmo das provas do Enem: três minutos em cada questão. Acesse aqui o Simulado Enem Revolução Industrial:Simulado Enem Revolução Industrial

Dica 3 – O que mais cai nas provas de Ciências Humanas no Enem? Veja aqui as principais questões e as melhores dicas para Filosofia, Sociologia, História e Geografia: https://blogdoenem.com.br/category/cainaprova/humanas/

Plano de Estudos de História para o Enem

Confira os temas que mais caem nas questões de História do Exame Nacional do Ensino Medio. O professor Pérsio Santiago, do Colégio Bandeirantes, de São Paulo, pesquisou todas as provas do Enem e fez um esquema básico mostrando os temas que mais caem para você organizar a sua revisão. Confira o Plano de Estudos de História.

Os 10 Temas de História que mais caem no Enem
Os 10 Temas de História que mais caem no Enem

 Aula Gratuita

Quer fazer uma super revisão de todo o conteúdo da Revolução Industrial? Então assista a esta aula em vídeo do professor cenecista Jeferson Perez e saiba também como a classe operária resistiu às péssimas condições de trabalho.

Exercício: Agora chegou a sua vez! Teste seu conhecimento respondendo a estas duas questões de vestibular que o Blog do Enem preparou para você.

1. (PUCCAMP) A Revolução Industrial trouxe como resultado social

a) (     ) uma melhoria das condições de trabalho nas fábricas, com a redução da jornada de trabalho.
b) (     ) a garantia de emprego a todos os assalariados.
c) (     ) a constituição de uma classe de assalariados que possuía como fonte de subsistência a venda de seu trabalho.
d) (     ) uma camada social assalariada, tendo como suporte às suas necessidades, uma forte legislação sindical.
e) (     ) uma melhoria nas condições de habitação e criação de saneamento básico nas cidades.

Resposta: a resposta correta é a letra “c”.

2. (PUCCAMP) “O duque de Bridgewater censurava os seus homens por terem voltado tarde depois do almoço; estes se desculparam dizendo que não tinham ouvido a badalada da 1 hora, então o duque modificou o relógio, fazendo-o bater 13 badaladas.”

Este texto revela um dos aspectos das mudanças oriundas do processo industrial inglês no final do século XVIII e início do século XIX. A partir do conhecimento histórico, pode-se afirmar que

a) (     ) os trabalhadores foram beneficiados com a diminuição da jornada de trabalho em relação à época anterior à revolução industrial.
b) (     ) a racionalização do tempo foi um dos aspectos psicológicos significativos que marcou o desenvolvimento da maquinofatura.
c) (     ) os empresários de Londres controlavam com mais rigor os horários dos trabalhadores, mas como compensação forneciam remuneração por produtividade para os pontuais.
d) (     ) as fábricas, de modo em geral, tinham pouco controle sobre o horário de trabalho dos operários, haja vista as dificuldades de registro e a imprecisão dos relógios naquele contexto.
e) (     ) os industriais criaram leis que protegiam os trabalhadores que cumpriam corretamente o horário de trabalho.

Resposta: a resposta correta é a letra “b”.

Carla Regina História
O texto desta aula foi preparado pela professora Carla Regina da Silva para o Blog do Enem. Carla é formada em licenciatura e bacharelado em História pela UFSC. https://www.facebook.com/carla.regina.779.