Faltam:
para o ENEM

FIES 2017: inscrições abertas de 25 a 28 de julho. Veja como financiar mensalidades do seu curso.

O MEC já confirmou o Fies do 2º semestre com as mesmas regras do começo do ano. Inscrições Abertas de 25 a 28 de julho para 75 mil vagas. Uma pode ser a sua. Os juros para as vagas do Fies são menores que a taxa básica do Banco Central, e vale muito a pena financiar seu curso de graduação. Veja os critérios para saber quem pode e quem não pode concorrer às vagas.

Vem aí a etapa do 2º semestre com a seleção de candidatos às vagas de cursos superiores com Financiamento Estudantil pelo Governo Federal. É a segunda rodada do FIES 2017. Confira as regras atuais. Em 2018 muda tudo.

Uma vaga pode ser a sua – As Inscrições do Fies 2017 para o segundo semestre estão confirmadas pelo MEC. O Edital sai no dia 24 de julho, e as inscrições ocorrem de 25 a 28 de julho. São 75 mil vagas, pelas regras atuais do Programa de Financiamento Estudantil. O resultado sai no dia 31 de julho, e a Lista de Espera abre no dia 1º de agosto. Veja as regras e como participar.

FIES 2017 – No primeiro semestre de 2017 as inscrições alcançaram 555.935 mil candidatos para 150 mil vagas. E, mesmo com esta disputa geral de ‘quase quatro candidatos por financiamento disponível’, sobraram vagas que entraram numa fase de seleção remanescente, e que o MEC liberou para inscrições em calendário específico.  Sempre aparecem vagas assim, pois muitos candidatos pré-selecionados não comprovam as informações ou simplesmente desistem.  E, para o segundo semestre, tudo de novo: inscrições, resultado, primeira chamada, prazo de confirmação, e vagas remanescentes para ocupar os lugares que vão sobrar. Confira as 10 maiores notas de corte no Fiesnotas de corte do FiesEntão, chances você tem nas Notas de Corte e na Lista de Espera e até vagas remanescentes. Aproveite agora, pois as regras para 2018 serão mais apertadas. Confira no final do post as novas condições do Fies para 2018. Serão três categorias de financiamento: Fies I, com juro zero para alunos de maior carência; Fies II, com juros de 3% ao ano mais correção; e Fies III, com juros variáveis e com regras de mercado.

Veja o calendário do FIES 2017 para o segundo semestre:

  • Edital no dia 24 de julho, para 75 mil vagas;
  • Inscrições Abertas  de 25 a 28 de julho;
  • Resultado da Chamada Única: 31 de julho;
  • Lista de Espera: 1º de agosto;
  • Inscrição em Vagas Remanescentes:  18 de agosto a 14 de setembro:
  • Indicação por não formação de turma: 4 e 5 de setembro;
  • Inscritos em 2017 e ainda ‘não contratados’: 11 e 12 de setembro;
  • Estudantes aina não matriculados: 13 e 14 de setembro;
  • Estudantes já matriculados: 15/9 a 18/12;
  • Mas, no ano que vem, muda tudo, e vai ficar mais difícil conseguir o financiamento.

Veja quem pode, e quem não pode ter o Fies:

O limite de renda familiar mensal per capita para os candidatos mudou de 2,5 para 3 (três) salários mínimos mensais. Se você fizer bem a conta, cabe quase o Brasil inteiro ali nesta nova regra. Confira aqui como calcular sua Renda Familiar:fies-100

  • As Regras do Fies 2017  – Você já pode ver as novas regras logo abaixo e ir calculando as suas chances para as Vagas do Fies 2017:
  • Não vale ‘zerar’ na Redação;
  • Não vale ter menos de 450 pontos de média nas provas objetivas;
  • Vale a nota do Enem desde a edição de 2010;
  • Renda familiar per capita de até 3 salários mínimos.
  • E, é preciso cumprir o critério socioeconômico de Renda Familiar exigido (detalhes abaixo).;A oferta de vagas é grande, mas os fatores de restrição deixam muita gente de fora.

Veja as notas de corte para Medicina no Fies. Não tem moleza. Só passou quem fez mais de 720 pontos no Enem. A nota de corte mais alta para Medicina bateu 830 pontos em 2017. Confira: notas de corte Fies para MedicinaA novidade do FIES 2017 foi que o Ministério estabeleceu um teto máximo a ser financiado por semestre, com até R$ 30 mil reais. Ou seja, um curso de Medicina não poderia custar pelo Fies mais do que R$ 5 mil ao mês. Na prática o MEC sinalizou que não vai concordar com preços abusivos cobrados pelas instituições de ensino. Mas, tem sempre oportunidades.

Disputa de vagas pelas notas de corte do Enem

1 – Disputa pela Nota de Corte do Enem – As vagas disponíveis para o Financiamento pelo FIES 2017  entram num Sistema de Leilão pelas notas de corte (como no Sisu e no Prouni), e o candidato seleciona o curso que pretende. A disputa pelo financiamento se dá pelas maiores Notas do Enem em cada categoria de disputa em cada curso. A nota da redação do Enem é critério de desempate. Quem tem as maiores notas e preenche os critérios socioeconômicos, fica com  a vaga do financiamento subsidiado.

2 – Outros critérios do Fies 2017 são que os cursos de Microrregiões do  país que têm baixos Índices de Desenvolvimento Humano terão prioridade. Adicionalmente, os cursos de graduação com melhores notas em indicadores de qualidade terão também a preferência em vagas a serem financiadas.

 3 – Candidatos precisam ter média mínima de 450 pontos nas provas objetivas do Enem e não podem ter zerado na Redação. A nota do Enem passa a ser classificatória na disputa entre os candidatos. Vale o Enem desde 2010;

4 – Cursos avaliados com notas 4 e 5 (muito altas)  nos critérios do MEC têm a prioridade para ofertar vagas pelo Fies;

5 – Prioridade para Microrregiões com baixos Índices de Desenvolvimento Humano;

6 – 70% das vagas serão para cursos das áreas da Saúde, das Engenharias, e para Formar Professores;

7 – Os juros passaram de 3,4% ao ano para 6,5% ao ano. Mas, em 2018 muda tudo. A chance é agora;

8 – O limite de renda familiar mensal per capita passou para 3 (três) salários mínimos. Veja aqui como calcular sua Renda Familiar em apenas 5 minutos;

9 – As vagas para o Fies 2017 serão disputadas pelos candidatos num sistema ‘similar ao Prouni’. O candidato escolhe o curso que pretende e ‘joga’ a nota do Enem para disputar uma das vagas que serão financiadas. Ganha o financiamento pelo Fies 2017 quem tiver as melhores notas. Mas, no Fies o candidato pode concorrer a apenas um curso;

10 – Inscrições para o Financiamento Estudantil 2017: 25 a 28 de julho, : Inscrições FIES 2017  Incrições para o Fies 2017

Veja as Notas de Corte do Fies

Simulador de Notas de Corte do Fies Mas, para entrar no Fies tem que disputar a vaga com os demais concorrentes pelas Notas de Corte do Enem. Veja neste simulador como ficaram as Notas de Corte do Fies. Assim você vai calculando as suas chances.

Oferta de Vagas no Fies

– A preferência para oferta de vagas do FIES é para cursos de graduação das áreas da Saúde, das Engenharias, e cursos de Licenciatura para formar professores. 60% do total das vagas estão ‘carimbadas’ para as áreas preferenciais. Veja a seguir as regras detalhadas do programa de Financiamento Estudantil.

Juros abaixo da Inflação valem ouro para os candidatos!

Os juros do financiamento do FIES custam menos que a taxa da inflação.  Veja as contas: Para um curso de cinco anos de duração, com R$ 1 mil de mensalidade, você pode pagar apenas R$ 628,00 por mês, começando as prestações só um ano depois de formado. Na prática o financiamento é subsidiado pelo caixa da União, mantido pela arrecadação dos impostos. Veja no final do post o Simulador Oficial do Fies.

Veja o Calculo da Renda Familiar – Mas, só podem concorrer candidatos com até 3 (três) Salários Mínimos de Renda Familiar Bruta Mensal Per Capita.  Antes, era de 2,5 salários mínimos este limite. Se você não domina o cálculo, veja aqui como fazem a conta bem simpoes para identificar a Renda Familiar em 5 minutos. Confira abaixo as regras para inscrição no Fies 2017.

Só para você ter uma ideia da quantidade de oportunidades de vagas com financiamento pelo FIES, só no primeiro semestre de 2016 foram 148 mil contratos realizados. E, no segundo semestre de 2016 foram 75 mil vagas ofertadas, disputadas por 294 mil candidatos. Mesmo assim há muitas vagas ociosas, e sempre abrem listas de espera e processos de matrícula simplificada para vagas remanescentes. Veja as regras para disputar uma vaga no Fies, e. em seguida está o link para a sua inscrição.   Veja todas as regras do Fies 2017:  

E você, vai tentar um financiamento pelo “novo” Fies 2017? Confira abaixo o Passo a Passo da Inscrição do FIES

Faculdades e Universidades com vagas sobrando dão Bolsas de Estudo de até 75% – Uma alternativa que você tem para o Fies é conseguir uma Bolsa de Estudos diretamente com as Faculdades e Universidades particulares de todo o Brasil. O Programa Rede Alumni Quero Bolsa agrupa a oferta de 396 instituições. A inscrição é gratuita. Veja aqui como fazer o cadastro para Bolsas de Estudo.

Veja como fazer seu cadastro gratuito para Bolsas de Estudo
Veja como fazer seu cadastro gratuito para Bolsas de Estudo

As Universidades e Faculdades criaram programas próprios para conceder bolsas de estudo e descontos para quem não conseguir entrar nestes programas do governo. É o Programa Quero Bolsa, com o cadastro gratuito de vagas em cursos de graduação com bolsas e descontos em todo o País. Concluir o Ensino Superior vale super a pena. Não deixe de conferir a oportunidade das Bolsas de Estudo.

Passo a Passo da Inscrição no FIES

Confira o passo a passo do MEC para você solicitar o financiamento:

1° Passo: Inscrição no Sistema de Seleção do Fies (Fies Seleção)

O primeiro passo para efetuar a inscrição consiste em acessar o Sistema de Seleção do FIES (FIES Seleção) e informar os dados solicitados. No primeiro acesso, o estudante informará seu número de Cadastro de Pessoa Física (CPF), sua data de nascimento, um endereço de e-mail válido e cadastrará uma senha que será utilizada sempre que o estudante acessar o Sistema. Após informar os dados solicitados, o estudante receberá uma mensagem no endereço de e-mail informado para validação do seu cadastro. A partir daí, o estudante acessará o FIES Seleção e fará sua inscrição informando seus dados pessoais, do seu curso e instituição. Fonte: http://sisfiesportal.mec.gov.br/?pagina=faq

2° Passo: Inscrição no SisFIES

O estudante pré–selecionado deverá acessar o SisFIES e efetivar sua inscrição, em até 5 (cinco) dias corridos a contar da divulgação de sua pré–seleção, informando os dados de financiamento a ser contratado.

3º Passo: Validação das informações

Após concluir sua inscrição no SisFIES, o estudante deverá validar suas informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA), em sua instituição de ensino, em até 10 (dez) dias contados a partir do dia imediatamente posterior ao da conclusão da sua inscrição. A CPSA é o órgão responsável, na instituição de ensino, pela validação das informações prestadas pelo candidato no ato da inscrição.

4º Passo: Contratação do financiamento

Após a validação das informações, o estudante, e se for o caso, seu(s) fiador(es) deverão comparecer a um agente financeiro do FIES em até 10 (dez) dias, contados a partir do terceiro dia útil imediatamente subsequente à data da validação da inscrição pela CPSA, para formalizar a contratação do financiamento.

No ato da inscrição no SisFIES, o estudante escolherá a instituição bancária, assim como a agência de sua preferência, sendo o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal os atuais Agentes Financeiros do Programa.

Atenção! Os prazos para validação da documentação junto à CPSA e para comparecimento à instituição bancária começam a contar a partir da conclusão da inscrição no SisFIES e da validação da inscrição na CPSA, respectivamente, e não serão interrompidos nos finais de semana ou feriados.

saco de ouro pixabay free

Fies – Veja o que você precisa:

Como o processo tem uma tramitação burocrática que pode chegar a um ou dois meses, em muitas instituições você tem que arcar com a despesa da matrícula e, provavelmente, das primeiras mensalidades.

Mas, quando o processo de inclusão ao Fies estiver concluído estas primeiras parcelas que você pagou deverão ser reembolsadas a você pela faculdade ou universidade.

Para solicitar o financiamento no Fies 2016 os candidatos precisam ter feito pelo menos 450 pontos nas provas objetivas do Enem desde 2010, e não podem ter zerado na redação. Veja abaixo alternativas de financiamento privado para quem não se encaixar nas regras do Fies.

Confira aqui um Passo a Passo sobre como fazer a sua inscrição para o FIES

 Veja o perfil de quem não pode solicitar o Fies?

Não pode solicitar o Fies: Quem estiver em situação de trancamento geral das disciplinas do curso no momento da inscrição no programa. Se você estiver com a faculdade trancada, volte, para só depois se inscrever.

Não pode solicitar o Fies: Quem já contou com o benefício do programa em situação anterior. Você só pode financiar sua faculdade uma vez pelo Fies!

Não pode solicitar o Fies: Quem esteja devendo parcelas do Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC), que era um benefício semelhante, mas que foi desativado em 1999, com a implantação do Fies.

Não pode solicitar o Fies: O estudante cuja renda familiar mensal bruta per capita seja superior a três salários mínimos. Também não pode solicitar o Fies, o estudante cujo percentual de comprometimento da renda familiar mensal bruta por pessoa seja inferior a 20%. E, quem já tem curso superior completo não pode também solicitar o Fies.  As regras para concorrer ao Programa Universidade Para Todos são diferentes. Veja quem pode ter bolsas de Estudo do Prouni.

prouni veja quem

Simulador do Fies

Você pode fazer agora mesmo uma Simulação do Fies, para saber quanto você teria que pagar depois se contratar um Financiamento pelo Fies. Basta você acessar o Simulador do Fies no site do próprio Ministério da Educação e preencher os campos solicitados de valor da semestralidade (a soma das 6 (seis) mensalidades de um semestre, e a duração do curso, em anos. O proprio sistema calcula os juros e o valor da parcela futura. Acesse aqui.

Dica 2: Veja aqui como fazer faculdade agora e pagar depois.Tira-dúvidas oficial do FIES

As regras do FIES 2018

O Ministério da Educação concluiu os estudos para mudar as regras do FIES a partir do ano de 2018. As novas condições para a oferta dos financiamentos buscam corrigir distorções que se verificaram desde 2010.

Desde aquele ano e até 2014 a expansão de contratos sem exigências de contrapartida dos candidatos na garantia da dívida, e com pouco comprometimento das instituições de ensino para os casos de inadimplência acima de 45% provocaram um rombo nas contas do programa. A conta do prejuízo a ser pago pelo Tesouro Nacional passa dos 30 bilhões de reais.

O aumento do rombo no Fies ocorreu pela expansão sem controle do programa, com pico de contratos sem garantia nos anos de 2013 e 2014, culminando com a campanha eleitoral que reelegeu Dilma Roussef. Logo após vencer as eleições, onde ela prometia ‘a expansão ainda maior do Fies’, antes mesmo da virada do ano, ela cortou as verbas e reduziu o programa. Veja no gráfico: 

Mas, você já sabe, o ‘Tesouro Nacional’ não existe. É apenas uma forma de se referir ao caixa para onde são direcionados os impostos que toda a sociedade paga. O prejuízo, então, é de todos os brasileiros.

Mudanças para reduzir inadimplência

A proposta do MEC é dividir o Fies 2018 em três categorias de Programas de Financiamento Estudantil. o Fies I, com 100 mil vagas; o Fies II, com 150 mil vagas; e o Fies III, com até  80 mil vagas. Veja cada um deles:

Fies I – Com 100 mil vagas. Para atender os alunos comprovadamente em situação de carência socioeconômica, e que teriam financiamentos a juro zero. E, após a conclusão do curso, passariam a pagar o equivalente a até 10% do salário nas parcelas do financiamento.O dinheiro para financiar sairá do FNDE (Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação) E, a garantia em caso de inadimplência seria coberta pelo Governo Federal e pelas instituições de ensino.

Fies II – 150 mil vagas. – Esta segunda categoria do Fies 2018 seria para candidatos com faixa de renda familiar mensal entre três e cinco salários mínimos mensais per capita, preferencialmente das regiões Norte, Nordeste, e Centro-Oeste.

Os juros cobrados serão de 3% ao ano, mais a correção monetária da inflação. O pagamento do financiamento começaria logo após o curso, com desconto das parcelas no salários dos candidatos que estiverem empregados, no limite de 10% da remuneração. O dinheiro não sai mais do FNDE, e virá de fundos regionais de desenvolvimento. As garantias, neste caso, terão os riscos compartilhados entre as instituiões de ensino, bancos públicos e bancos privados.

Fies III – 60 mil vagas – Por fim, uma terceira categoria de Fies está prevista para 2018, com financiamento para candidatos com renda familiar mensal per capita na faixa de três a cinco salários mínimos. Os juros serão maiores que 3%, mas com um teto abaixo dos juros do mercado. Não há limite de Região do país para a obtenção do Fies III. Neste plano as demais regras são idênticas à da categoria  do Fies II.