Renda Familiar Per Capita: veja o que é, para que serve e como calcular

Entenda o que o MEC solicita como critério de seleção no Fies, no Prouni e no Sisu. As regras consideram o resultado do cálculo da Renda Familiar Bruta Mensal Per Capita, e não a renda 'da pessoa' que se candidata. É simples fazer esta conta. Mas, fique de olho para não se confundir nos cálculos!

Se você quer concorrer a uma vaga nas Universidades Públicas através do SISU, ou uma bolsa de Estudos do Programa Universidade para Todos – PROUNI, ou, ainda, deseja ter acesso ao Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), fique atento ao cálculo da sua Renda Familiar Mensal Per Capita.

Esse cálculo da renda familiar per capita é o critério maior para que os candidatos possam se enquadrar nas vagas pelas Cotas definidas em todos os Programas.

No Sisu, além de ter estudado em escolas públicas no Ensino Médio, os cotistas ficam divididos em grupos pela faixa da Renda Familiar Per Capita.Cálculo da Renda Familiar Per CapitaNas vagas do Prouni, as bolsas integrais só valem para quem está na faixa de renda de até 1,5 salário mínimo de Renda Familiar Per Capita. Quem fica na faixa de 1,5 salário mínimo e de até 3 salários mínimos de renda familiar per capita só pode concorrer às bolsas parciais do Prouni.

E, para obter o financiamento Juro Zero no FIES, só podem disputar estas vagas candidatos na faixa de Renda Familiar Per Capita de até 1,5 salário mínimo também. Aprenda a fazer o cálculo correto para ver as suas chances em cada programa.

O Cálculo da Renda Familiar Mensal Per Capita

Parece complicado de entender, mas é bastante simples a regra socioeconômica da Renda Familiar Bruta Mensal Per Capita. Se você tem um irmão (ou irmã) e mora contigo e mais seu pai e sua mãe, então são quatro pessoas na família.

Se apenas seus pais trabalham, e a renda mensal bruta somada deles dois for de R$ 4 mil, você pega este valor total e divido por quatro membros do grupo familiar. Se for mãe e padrasto, conta do mesmo jeito. Se for morando com o pai e madrasta, da mesma forma. Se for meio-irmão ou meia-irmão, conta igual. Se tiver um primo, um tio ou avós agregados ali, também conta. O que importa é o núcleo familiar que mora junto.

O resultado, então, para o exemplo de dois filhos e pai e mãe, com renda mensal bruta de R$ 4 mil, para o cálculo de Renda Familiar Mensal Bruta Per Capita (por pessoa) dá R$ 1 mil reais ‘por pessoa’. Este valor, no exemplo demonstrado, corresponde a menos do que 1,5 salário minimo mensal de renda bruta per capita. Resultado: O candidato poderia concorrer em todos os programas! E você?

Veja como calcular a Renda Familiar Mensal Per Capita:

Quem está dentro desta linha de corte de até 1,5 salários mínimos pode concorrer uma bolsa de 100% do Prouni. Na faixa de até três salarios mínimos, concorre a Juro Zero no Fies. Deu para você? Mas, é claro, você tem que preencher também outros requisitos vinculados do Prouni, como ter estudado todo o Ensino Médio em Escola Pública, ou ter feito o Ensino Médio em escola particular com bolsa integral. Há outros descritos no final do post.

O FIES também tem exigências bem claras. Veja aqui os critérios gerais do FIES:

  • Não vale ‘zerar’ na Redação;
  • Não vale ter menos de 450 pontos de média nas provas objetivas;
  • Vale a nota do Enem desde a edição de 2010;
  • Renda familiar per capita de até 3 salários mínimos no Fies 1, e renda de até 5 salários nos Fies 2 e 3.
  • E, é preciso cumprir o critério socioeconômico de Renda Familiar exigido.

Outro exemplo de cálculo da Renda Familiar:

Acompanhe o raciocínio para fazer as contas: Vamos supor que a renda somada do pais de um candidato fosse de 7 mil reais por mês, para um núcleo familiar total de 4 pessoas (pai, mãe, e dois filhos). Você pega este valor de sete mil reais e faz a divisão por 4 pessoas, e chega ao valor de R$ 1.750,00 de Renda Familiar Mensal Bruta Per Capita. Como o salário mínimo para o ano de 2018 é de R$ 965,00, este valor de R$ 1.750,00 significa 1,81 salários mínimos.

Então, nesta conta, o candidato passou da linha de corte de 1,5 salários mínimos, mas está abaixo da linha dos três salários mínimos de renda per capita. Então, ele poderia concorrer pelo Prouni apenas para as bolsas de estudo correspondentes a 50% do valor da mensalidade.

O candidato só ficaria fora das regras do Prouni se a renda familiar bruta mensal per capita ficasse acima de 3 salários mínimos por pessoa, e isso dá R$ 2.895,00. Mas, pelas regras do FIES 2018, mesmo com esta renda per capita e R$ 1.750,00 dá para concorrer nas 100 mil vagas com financiamento a juro zero.

Viu como é simples? E cabe quase o Brasil inteiro dentro destes critérios. Muita gente não sabe disso e fica de fora perdendo a oportunidade. Pegue ai um pedaço de papel ou a calculadora do celular e faça as contas da sua casa, e descubra e você pode ou não disputar as bolsas de estudo Prouni. Vale muito a pena!

Acompanhe as dicas do Blog do Enem. Aprenda o passo a passo para não marcar bobeira na hora de comprovar o seu perfil de renda. Sem essa de perder a chance de estudar com bolsa de estudos ou de garantir um financiamento.

Aprenda a fazer o cálculo da renda familiar per capita

A chamada renda familiar per capita (a que você precisa comprovar para participar dos programas do governo) é feita com base no cálculo que envolve a soma da renda de todos os moradores de uma residência, e que é dividida pelo número total de pessoas que vivem sob a manutenção desta renda total.

Funciona da seguinte forma:

  • Vale o seu Grupo Familiar, que são todas as pessoas que vivem sob o mesmo teto, e mesmo uma pessoa que viva num asilo, por exemplo, e que seja mantida pela renda das pessoas deste Grupo Familiar.
  • Então, veja quem trabalha na sua família (no seu Grupo Familiar), e some a renda de todos eles.
  • Em seguida, conte quantas pessoas vivem como beneficiários desta renda (inclusive os que trabalham), e faça a divisão.
  • Pronto, você chegou ao resultado da sua Renda Familiar Bruta Mensal Per Capita.
  • Você também pode encontrar o mesmo cálculo com o nome de renda familiar bruta mensal por pessoa. O termo é um sinônimo que também pode aparecer nos editais dos certames.

ProUni:

É um programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal em 2004, que oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.  Veja tudo sobre o Prouni

FIES:

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é ação do Ministério da Educação que financia cursos superiores não gratuitos e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).   Veja tudo sobre o FIES.

SISU:

Sistema de Seleção Unificada – É o programa do Ministério da Educação que substitui o vestibular para as universidades públicas. Vale a Nota do Enem como sistema de classificação. Mas, 50% das vagas ficam reservadas para os alunos de escolas públicas. É a Lei de Cotas. Veja tudo sobre o Sisu: https://blogdoenem.com.br/sisu

Vai encarar o próximo Enem?

Então, vem para o Curso Enem Gratuito: aulas, dicas, simulados e Planos de Estudos Online para você se organizar e mandar bem. Vem!

curso enem gratuito

Martha Ramos
Post escrito por Martha Ramos. Jornalista formada na Universidade Estácio de Sá em Santa Catarina. Fez Pós-Graduação em Marketing e trabalha com produção de conteúdos para jornais, revistas, empresas e blogs. Face: https://www.facebook.com/martha.ramos.5203