Saiba qual é a diferença entre Sisu e Prouni

Saiba qual é a diferença entre Sisu e Prouni, entenda mais sobre os programas e aproveite o seu desempenho no Enem para ingressar no ensino superior.

O acesso à educação superior ainda é um desafio para muitos estudantes brasileiros que desejam dar continuidade aos estudos e alcançar melhores oportunidades profissionais. Diante desse cenário, o governo federal criou programas que facilitam o ingresso nas universidades públicas e privadas. Mas, você conhece a diferença entre Sisu e Prouni? 

Embora as finalidades sejam semelhantes, existem diferenças significativas entre os dois programas, que podem impactar na sua escolha. 

Por isso, hoje vamos explorar a diferença entre Sisu e Prouni e a importância de cada um deles na democratização do ensino superior para a formação de profissionais mais capacitados e preparados para o mercado de trabalho.

Quais as semelhanças entre o Sisu e o Prouni? 

Antes de te contar qual é a diferença entre o Sisu e o Prouni, é importante entender o que esses programas têm em comum. Conheça as semelhanças: 

  • Tanto o Sisu quanto o Prouni são programas criados pelo Governo Federal;
  • O objetivo principal é facilitar o acesso ao Ensino Superior no Brasil;
  • Os dois programas favorecem estudantes de todo o país;
  • Os processos seletivos são gratuitos;
  • O critério de classificação dos candidatos é o desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Agora, vamos conhecer as particularidades de cada um dos programas. 

O que é o Sisu? 

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é uma plataforma eletrônica gerenciada pelo Ministério da Educação (MEC) que permite a seleção de candidatos para vagas em universidades públicas em todo o país. 

Por meio do Sisu, os estudantes que participaram da última edição do Enem, com nota acima de zero na redação, podem se candidatar às vagas nas instituições participantes, sem a necessidade de prestar outros vestibulares. 

A partir de 2024, as vagas serão disponibilizadas apenas uma vez por ano e as inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela internet, no site oficial do Sisu.

Os candidatos podem escolher até duas opções de curso e de instituição de ensino e, durante o período de inscrição, o sistema realiza uma seleção automática, com base nas notas de corte do Enem. 

Isso significa que estudantes com as notas mais altas naquele curso são selecionados para ocupar as vagas disponíveis. Caso haja vagas remanescentes, é possível se cadastrar em uma lista de espera para preenchê-las.

Conheça ainda os tipos de cotas, como elas funcionam e por que essa é uma política pública tão importante.

O que é o Prouni?

O Programa Universidade para Todos (Prouni) é um programa do Governo Federal brasileiro que oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições de ensino superior privadas do país. O programa foi criado em 2004, com o objetivo de democratizar o acesso ao ensino superior e ampliar a oferta de vagas para estudantes de baixa renda.

Para se candidatar a uma bolsa do Prouni, é necessário ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano anterior e ter obtido média mínima de 450 pontos e nota maior que zero na redação.

Além disso, o candidato precisa atender a alguns critérios socioeconômicos. A bolsa integral é para estudantes com renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Já a bolsa parcial é destinada aos estudantes com renda familiar, por pessoa, de até três salários mínimos.

Também existem vagas reservadas para pessoas com deficiência e para professores da rede pública de ensino básico nos cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia.

As bolsas do Prouni são concedidas em cursos de graduação presenciais e a distância, e valem para toda a duração do curso. É importante saber que, para continuar recebendo o benefício, o estudante precisa ser aprovado, no mínimo, em 75% das disciplinas cursadas em cada período letivo.

A principal diferença entre Sisu e Prouni

Se você chegou até aqui, já percebeu qual é a principal diferença entre Sisu e Prouni, certo? Enquanto o Sisu oferece vagas em instituições de ensino superior públicas, o Prouni disponibiliza bolsas de estudo para universidades privadas.

O critério de seleção dos estudantes também tem algumas particularidades. No Sisu, a partir da atualização na Lei de Cotas, todos os candidatos concorrem às vagas na modalidade de Ampla Concorrência e, caso não atinjam a pontuação necessária, a disputa passa a ser realizada pelas cotas. No Prouni, a seleção é feita obrigatoriamente com base na nota do Enem e na renda familiar per capita do candidato.

Ficou um pouco mais claro? Então, agora vamos conhecer o Fies.

Não sabe como calcular a sua renda per capita? Veja como é simples:

Conheça o Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação (MEC) que oferece financiamento estudantil em instituições de ensino superior privadas do país. 

O objetivo é facilitar o acesso de milhares de estudantes que não têm condições financeiras de arcar com os custos de uma graduação privada para que possam realizar seus estudos.

O programa oferece financiamentos a juros baixos, com parcelas a serem pagas após o término do curso, de acordo com a renda do estudante e seu grupo familiar. O valor financiado pode cobrir até 100% das mensalidades do curso, dependendo da renda do estudante.

Para se candidatar ao Fies, o estudante precisa ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e obtido uma média mínima de 450 pontos nas provas objetivas, além de não ter zerado a redação. Também é necessário comprovar renda familiar bruta mensal per capita de até três salários mínimos.

É importante destacar que, diferentemente do Prouni, o Fies é um programa de empréstimo, ou seja, o estudante beneficiado precisará pagar o valor financiado depois de formado, de acordo com as condições previamente acordadas com o programa.

Quer saber mais sobre os três programas do governo que facilitam o seu ingresso no ensino superior? Assista ao vídeo que preparamos: 

Para fazer a sua inscrição no Sisu, Prouni ou Fies, basta acessar o Portal Único de Acesso ao Ensino Superior

Saiba como conseguir bolsas de estudos

Além dos programas do Governo Federal, também é importante saber que o seu desempenho no Enem pode ser utilizado para conseguir uma bolsa de estudos em instituições de ensino particulares.

Os descontos são progressivos, conforme a pontuação alcançada, e variam de 30% até 100% do valor das mensalidades. 

Você encontrou algum curso de que goste e queira fazer para aproveitar os pontos do Enem? Garanta sua chance de estudar em uma boa universidade, como a Uniasselvi e a Unicesumar, com custos reduzidos. 

Clique aqui para receber ofertas de Bolsa de Estudos ou descontos

Melina Zanotto

Melina Zanotto é Jornalista, formada pela Universidade de Caxias do Sul em 2007. De lá para cá, sempre atuou com conteúdo digital em seus mais diversos formatos. Hoje, é redatora da Rede Enem, produzindo textos para o Blog do Enem e Curso Enem Gratuito.
Categorias: Bolsas de Estudo, Enem, FIES, Notas de corte, Prouni, Sisu
Encontrou algum erro? Avise-nos para que possamos corrigir.

Intensivo
gapixel

intensivogapixel