Novo Edital Enem 2021: inscrição de isentos ausentes em 2020

O Edital Extra do Enem 2021 já foi publicado, com as regras de inscrições abertas para os participantes que tinham isenção da taxa e que não compareceram nas provas de janeiro de 2020. Agora eles podem fazer nova inscrição gratuita, de 14 a 26 de setembro. Provas em janeiro de 2022

O Minitério da Erducação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas – o INEP, que é o órgão responsável pelo Enem, publicaram o novo Edital de inscrições para o Enem 2021. Este novo Edital cumpre a determinação do Supremo Tribunal Federal, para o INEP atender gratuitamente os inscritos e ausentes do Enem 2020, e que tinham ficado de fora da isenção na primeira etapa de inscrições do Enem 2021.

Portanto, já está valendo o novo Edital (Edital Enem número 59/2021). As novas inscrições valem para “os participantes isentos e ausentes do Exame Nacional do Ensino Médio 2020, que desejam se inscrever na edição do Enem impresso 2021.”

Inscrições abertas no Enem 2021

Então, mesmo quem está nesta condição e não tinha nem tentado fazer a inscrição do Enem 2021, porque teria que pagar a taxa de R$ 85,00, agora pode se inscrever nesta nova etapa. O cronograma é apertado, veja:

Cronograma do “Novo Enem” de 2021

  • Inscrições: 14 a 26 de setembro (termina às 23h59min);
  • Tratamento pelo Nome Social: 14 a 27 de setembro;
  • Recurso sobre o Nome Social: 5 a 9 de outubro;
  • Provas: 9 e 16 de janeiro de 2022.
  • Onde se inscrever: na Página do Participante
  • Como fazer a inscrição: veja o passo a passo

 

Entenda o Edital do Enem

Se você que não faz ideia do que é o Edital do Enem, montamos um guia falando desde a sua importância até onde acessá-lo e como utilizá-lo a seu favor. Confira no guia abaixo.

O que é o edital do Enem?

O edital do Enem é um documento oficial publicado pelo Inep, responsável pelo exame. Para facilitar o entendimento, é legal comparar o edital do Enem com um manual. Ou seja, nele constará as regras do exame, as datas, diretrizes para os alunos, entre outros temas importantes que vamos falar nesse post.

O Enem 2021 possui três editais: o da prova impressa e o do Enem digital., com datas marcadas para 21 e 28 de novembro de 2021, e agora o Edital Extra do Enem 2021, e que só vai ter provas impressas, nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022. Em resumo, tudo o que um participante precisa saber sobre o Enem estará lá.

Edital do Enem 2021

Agora você precisa ficar ligado, porque têm dois Editais valendo para o Enem 2021. Tem o Edital original do Enem 2021, que têm as provas agendadas para 21 e 28 de novembro de 2021.

E agora tem o Edital extra, número 59/2021, e cujas inscrições estão abertas para “os participantes isentos e ausentes do Exame Nacional do Ensino Médio 2020, que desejam se inscrever na edição do Enem impresso 2021”, e que têm provas marcadas para 9 e 16 de janeiro de 2022.

Neste ano de 2021, as provas do Enem impresso e da versão digital vão ser aplicadas nos mesmos dias, em novembro. Já para o “Novo Enem”, do Edital extra, as provas serão apenas no modo tradicional, provas Impressas

Cronograma do Edital “original” do Enem 2021

Inscrições: 30 de junho a 14 de julho

Atendimento especializado:

  • Solicitações: 30 de junho a 14 de julho
  • Respostas: 23/07
  • Recursos: 26 a 30/07
  • Resultado do recurso: 4/08

Tratamento pelo Nome Social:

  • Solicitação: 19 a 23/07
  • Resultado: 30/07
  • Recurso: 2 a 6/08
  • Resultado do Recurso: 11/08

Aplicação das do Enem impresso e digital: 21 e 28 de novembro de 2021

Resultado: data indefinida

Uso de máscara será obrigatório no Enem 2021

Assim como na edição de 2020, o edital do Enem 2021 estabelece o uso obrigatório de máscaras. Os candidatos devem usar máscaras durante todo o tempo de permanência no local de provas. Caso contrário, não poderão fazer o exame. De acordo com o edital, o candidato deve:

“Comparecer ao local de provas utilizando máscara para prevenção à Covid-19. A máscara deverá cobrir totalmente o nariz e a boca do participante, desde a sua entrada até sua saída do local de provas. Será permitido que o participante leve máscara reserva para troca durante a aplicação”.

No edital do Enem também consta a necessidade de utilizar máscara inclusive nas saídas ao banheiro e para beber água. Em contrapartida, não há nenhuma informação acerca da alimentação com máscara durante a prova.

Devo ler o edital do Enem inteiro?

Não, não há necessidade de se aprofundar em todas as questões colocadas no documento. Todavia, é interessante que o participante esteja ciente de quais materiais pode levar no dia de prova, quais motivos ele pode ser eliminado do Enem e outros temas.

Assim, recomendamos a leitura dos tópicos principais que listaremos abaixo.

O edital do Enem impresso e do Enem digital são iguais?

A diferença nos dois editais está apenas no modo como a prova será realizada, ou seja, através de um computador. As regras sobre eliminação, documentos que podem ser levados no dia da prova continuam o mesmo.

Assim, no Enem Digital também será necessário levar um documento original com foto e caneta preta de material transparente para transcrever a sua redação.

Para saber mais sobre o Enem digital, veja o vídeo:

O que estudar para o Enem 2021?

No edital do Enem constam todos os conteúdos que caem no Enem. Essa parte é bem importante para o participante organizar os estudos. Veja a lista completa com o que estudar para o Enem 2021.

O que levar no dia da prova do Enem

No edital do Enem 2021 será possível consultar a lista de todos os itens permitidos para a realização da prova. Todos os anos, os dois itens mais importantes da lista são: caneta preta de material transparente e um documento original com foto.

Você não pode fazer a prova do Enem com caneta azul. Isso porque o leitor do gabarito só identifica as marcações em preto. Ou seja, se você marcar em azul, será como se sua prova estivesse em branco.

Você também não poderá usar lápis, lapiseira, borrachas, réguas e corretivos, podendo ser eliminado da prova se for pego utilizando os mesmos. Além disso, você não pode utilizar nenhum aparelho eletrônico (celular, notebook, tablet, Ipad, fones de ouvido, gravadores de som, etc).

No edital do Enem 2021 constam todos os documentos originais que serão aceitos no dia da prova. Confira abaixo.

Documentos aceitos no Enem

  1. Cédulas de Identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas,
    Polícia Militar e Polícia Federal;
  2. Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles
    reconhecidos como refugiados, em consonância com a Lei nº 9.474, de 22 de julho de 1997;
  3. Carteira de Registro Nacional Migratório, de que trata a Lei nº 13.445, de 24 de maio de 2017;
  4. Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, de que trata o Decreto nº 9.277, de 5
    de fevereiro de 2018;
  5. Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como
    documento de identidade;
  6. Passaporte;
  7. Carteira Nacional de Habilitação, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997;
  8. Carteira de Trabalho e Previdência Social emitida após 27 de janeiro de 1997.

Além disso, também consta no edital do Enem algumas exceções. Por exemplo, pessoas impossibilitadas de apresentar um documento original por conta de roubo. Assim, o participante terá que apresentar o boletim de ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias do primeiro dia de aplicação do Exame.

Treineiros no Enem 2021

Os treineiros são aqueles candidatos que vão concluir o ensino médio após o ano letivo de 2021. Também se encaixam como treineiros os participantes que não estejam cursando e não concluíram o ensino médio. Em 2021, esses candidatos só poderão optar pela versão impressa do exame.

Como os treineiros só fazem as provas para fins de autoavaliação, suas notas são disponibilizadas para consulta 60 dias após a divulgação dos resultados do Exame. Além disso, os treineiros não podem utilizar seu resultado em programas como Sisu, Prouni e Fies. As demais regras são as mesmas do restante dos candidatos

Como posso ser eliminado do Enem 2021?

Existem vários motivos que podem eliminar um participante do Enem. Você pode consultar todas as situações na página do Inep. Mas vamos transcrever algumas bastante importantes aqui para você ficar atento!

  1. Prestar, em qualquer documento e/ou no sistema de inscrição, declaração falsa ou inexata.
  2. Permanecer no local de provas sem documento de identificação válido.
  3. Perturbar, de qualquer modo, a ordem no local de aplicação das provas.
  4. Comunicar-se ou tentar comunicar-se verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma, com qualquer pessoa que não seja o aplicador ou o fiscal, a partir das 13h (horário de Brasília).
  5. Utilizar ou tentar utilizar meio fraudulento em benefício próprio ou de terceiros em qualquer etapa do exame.
  6. Utilizar livros, notas, papéis ou impressos durante a aplicação do exame.
  7. Receber, de qualquer pessoa, informações referentes ao conteúdo das provas.
  8. Registrar ou divulgar, por imagem ou som, a realização da prova ou qualquer material utilizado no exame.
  9. Levar e/ou ingerir bebidas alcoólicas e/ou utilizar drogas ilícitas na sala de provas.

Ou seja, é proibido tirar fotos da prova, conversar com qualquer participante durante o exame, além de mentir nos documentos apresentados tanto na inscrição quanto no momento da prova.

Posso levar lanche no Enem 2021?

Sim, inclusive deve levar para ajudar na sua concentração e recuperação de energia durante as provas. É sempre interessante levar uma garrafinha de água para se hidratar também.

Contudo, você deve permitir que o lanche seja vistoriado pelo fiscal da sua sala caso ele solicite. Se ele encontrar algum material suspeito que remeta à cola ou a eletrônicos que possam fraudar a prova, você poderá ser eliminado.

Como fazer a inscrição no Enem

Para se inscrever no Enem 2021 será necessário apresentar o seu cadastro único no governo. Veja o passo a passo.

Se você já for cadastrado, basta informar seu CPF e senha. Do contrário, preencha o formulário com os dados solicitados. Existe também a possibilidade de completar o cadastro com os dados cadastrados no Banco do Brasil ou com um certificado digital, se você possuir.

cadastro governo inscrição enemNa conclusão de seu cadastro, serão enviados códigos de verificação para seu e-mail e celular. Faça as verificações solicitadas e finalize o cadastro. Ao finalizá-lo, você será redirecionado à página do participante.

Isenção da taxa de inscrição

A isenção no Enem significa não ter que pagar a taxa de inscrição no exame. Todavia, para isso é necessário comprovar algumas condições.

Para não pagar a taxa de inscrição do Enem 2021, de R$ 85, é necessário fazer o pedido de isenção na página do participante. Têm direito à isenção da taxa de inscrição os candidatos que cumprirem algum destes pré-requisitos:

  • Estiver cursando a última série do ensino médio no ano de 2021 na rede pública de ensino;
  • Tenha cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;
  • Estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e tenha renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Além disso, se você obteve a isenção da taxa de inscrição no Enem 2020, mas não foi fazer as provas e quer pedir isenção novamente, é necessário justificar sua ausência na página do participante.

Todos os documentos necessários para fazer o pedido de isenção e a justificativa de ausência você pode conferir no edital do Enem 2021.

Mais informações sobre o edital do Enem 2021:

  • Pedido de Atendimento Especializado (grávidas, portadores de necessidades especiais, mães amamentando, etc.) – Informação no ato da inscrição;
  • Ausências de quem tem isenção da taxa – Quem faltou em 2020 terá que pagar a taxa de inscrição em 2021, salvo se justificar sua ausência no sistema.
  • Validade do Enem para os processos seletivos do Sisu, do Prouni e do Fies – Não muda nada, continua valendo a nota do Enem para os critérios de nota de corte na disputa de vagas e bolsas de estudo nos programas oficiais;

Onde usar a nota do Enem

Vagas no Sisu

Pela nota no Enem, o candidato disputa vagas em universidades públicas e gratuitas através do Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

Bolsas pelo Prouni

A sua nota do Enem vale também na disputa de bolsas de estudo pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) nas faculdades privadas. Bolsas de 100% ou de 50% do valor das mensalidades.

Bolsa de Estudos no Exterior

Quem faz boa pontuação pode disputar ainda vagas para estudar de graça no exterior em universidades e institutos da Europa que já aceitam a nota do Enem. Veja aqui a lista de universidades  em Portugal que aceitam a nota do Enem.

Financiamento Fies

Para quem quiser estudar em Faculdade particular e optar pelo financiamento pelo Fies (Programa de Financiamento Estudantil), também é preciso ter feito o Enem. Veja aqui o que é o Fies. Você estuda primeiro, e só paga depois que se formar.

João Vianney dos Valles Santos

Psicólogo e jornalista, Vianney é diretor do Blog do Enem. Tem doutorado em Ciências Humanas, coordenou o Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, e Dirigiu o Campus Unisul Virtual. É consultor de EaD da Hoper Educação.
Categorias: Apostilas Enem Gratuitas, Enem Tags: ,