O que são sais minerais e quais são as suas funções

Sais minerais são um conjunto de diferentes substâncias inorgânicas, necessárias em pequenas quantidades, para manter o organismo dos seres vivos funcionando. Veja mais!

O que são sais minerais

Sais minerais são um conjunto de diferentes substâncias necessários em pequenas quantidades para manter o organismo dos seres vivos funcionando. Por isso e pelo tamanho reduzido de suas moléculas, os sais minerais são chamados de micronutrientes. Além disso, juntamente com a água, os sais minerais são os componentes inorgânicos das nossas células.

Como os sais minerais são encontrados

Podemos encontrar os sais minerais de três maneiras em nosso organismo:

  • Dissolvidos na forma de íons na água.
  • Combinados com moléculas orgânicas, como no caso do ferro, que ajuda a compor a hemoglobina.
  • Formando cristais, como o fosfato de cálcio presente no esqueleto.

Quais são os sais minerais

Você conhece quais são os sais minerais essenciais na manutenção de nosso metabolismo? Então pode ficar tranquilo que a lista não é muito grande. Os sais minerais que fazem parte do seu organismo são os seguintes: cálcio, cloro, cobre, ferro, flúor, fósforo, iodo, magnésio, manganês, potássio e sódio.

Tabela dos sais minerais

Cada sal mineral possui uma função diferente no nosso organismo. Assim, eles participam de processos como a formação de ossos e dentes, a produção de hemoglobina, a constituição de hormônios, a osmose das células, entre outros. Na tabela abaixo, você encontra as funções dos sais minerais e em quais alimentos eles são encontrados.

Sais minerais

Funções dos sais minerais

Onde são encontrados

Cálcio

O cálcio ajuda a formar o esqueleto e atua na contração muscular, assim como na coagulação sanguínea e no funcionamento do sistema nervoso.O cálcio está presente no leite e em seus derivados e em hortaliças com folhas verdes (como o brócolis e o espinafre).

Cloro

O cloro age juntamente com o sódio para equilibrar a quantidade de líquidos em nosso corpo. Além disso, atua também no funcionamento dos nervos e da membrana celular.O cloro é encontrado combinado com o sódio no sal de cozinha, assim como na água tratada.

Cobre

O cobre participa da produção da hemoglobina e da melanina (pigmento que dá cor à pele), bem como das enzimas que realizam a respiração celular.O cobre está presente principalmente no fígado, carnes e frutos do mar.

Ferro

O ferro participa da constituição da hemoglobina, assim como na constituição de enzimas da respiração celular.O ferro é encontrado no fígado, nas carnes, em legumes e hortaliças de folhas verdes, na gema do ovo e no feijão.

Flúor

O flúor atua na formação dos ossos e dentes.O flúor é encontrado acrescentado à água tratada e também está presente em peixes.

Fósforo

O fósforo está presente nas moléculas que realizam a transferência de energia dentro da célula (ATP e ADP) e nos ácidos nucleicos.O fósforo está presente nas carnes, ovos, feijão, ervilha, leite e derivados.

Iodo

O iodo faz parte dos hormônios da tireoide que controlam o metabolismo.O iodo é encontrado juntamente com o sal de cozinha (iodado artificialmente), assim como em peixes e frutos do mar.

Magnésio

O magnésio compõe a clorofila e atua em inúmeras reações químicas juntamente com as enzimas.O magnésio é encontrado em hortaliças de folhas verdes, cereais, carnes, ovos, feijão e soja.

Manganês

O manganês ajuda a regular diversas reações químicas em nosso organismo.O manganês é encontrado em frutas, hortaliças e cereais.

Potássio

O potássio age juntamente com o sódio no equilíbrio de líquidos e no funcionamento dos nervos e da membrana celular.O potássio é encontrado em frutas, verduras, feijão e cereais.

Sódio

O sódio, assim como o potássio, age no equilíbrio osmótico do organismo e no funcionamento dos nervos e membranas celulares.O sódio é encontrado no sal de cozinha.

Doenças causadas pela falta ou excesso de sais minerais

Quando ingerimos determinados nutrientes em excesso ou em quantidades menores do que as necessárias, podemos apresentar sintomas e doenças que podem prejudicar seriamente nossa saúde. Alguns exemplos são a pressão alta, o bócio e a anemia. Em seguida, conheça algumas doenças causadas pela falta ou excesso de sais minerais.

Anemia

Anemia é um nome genérico que damos para a baixa concentração de hemoglobina em nosso organismo. A anemia pode ser aguda (perda rápida e excessiva de hemoglobina, como em acidentes ou cirurgias) ou crônica (que dura muito tempo).

Esta doença pode ser hereditária (como a anemia falciforme, caracterizada por um gene recessivo) ou ainda adquirida (como a que ocorre por deficiência nutricional).

Glóbulos vermelhos - sais minerais
À esquerda, glóbulos vermelhos saudáveis. ​À direita, glóbulos vermelhos de uma pessoa com anemia falciforme.

Já que estamos falando de doenças ocasionadas pela má nutrição, vamos focar em um tipo de anemia muito comum: a anemia ferropriva, ocasionada pela baixa ingestão de ferro na alimentação.

A anemia ferropriva é caracterizada pela baixa quantidade de hemoglobina. A doença  causa cansaço, palidez, tonturas, sonolência e falta de ar. Esses sintomas se devem principalmente à falta de hemoglobina, proteína que transporta oxigênio. Desse modo, a falta dela diminui o transporte de oxigênio, essencial para a produção de energia pelas células. Por fim, para tratar a anemia ferropriva, o anêmico pode adotar uma alimentação adequada, com alimentos ricos em ferro e, caso necessário, tomar complementos alimentares.

Pressão alta ou hipertensão

A pressão alta é uma doença silenciosa que atinge cerca de 20% da população brasileira e mais da metade da população acima dos 65 anos. Ela pode ser causada por uma série de fatores, como excesso de peso, propensão genética, uso de tabaco e bebidas alcoólicas, e consumo em excesso de sais minerais, principalmente o sódio.

Essa última causa é uma das mais importantes atualmente. Isso porque sais minerais estão presentes em grande quantidade em alimentos industrializados, pois têm a função de conservantes.

O sódio – assim como outros sais minerais – em grande concentração no sangue dispara a osmose das células. Dessa maneira, grande quantidade de água é empurrada em direção aos vasos sanguíneos, visando igualar a concentração de sais dentro e fora das células.

Assim, essa maior quantidade de líquidos dentro dos vasos sanguíneos aumenta a sua pressão interna. Para você entender melhor, é como se abrisse mais o registro de uma torneira ligada a uma mangueira. Ao passo que mais água sai da torneira, a “força” com que ela sai da mangueira também é maior.

A hipertensão é considerada uma doença traiçoeira porque pode ser assintomática. Quando a pessoa percebe os seus sintomas, em geral já está com muitos órgãos afetados. Pode ser tratada com mudanças na alimentação e no estilo de vida, bem como com o uso de medicamentos específicos. Portanto, é importante maneirar a quantidade de sódio que ingerimos diariamente.

Bócio

O bócio, também conhecido popularmente por papeira, é uma doença cujo principal sintoma é o aumento considerável da glândula tireoide. Esse crescimento anormal é causado principalmente pela baixa ingestão de iodo, levando a glândula a trabalhar em excesso e ficar inchada.

Bócio - sais minerais

Como o iodo é encontrado naturalmente em alimentos provenientes do mar, pessoas que vivem em regiões distantes dos oceanos possuem maior tendência a apresentar bócio.

Por isso, no Brasil há uma lei que obriga as indústrias produtoras de sal de cozinha a enriquecerem o alimento com iodo.

Por fim, assista à esta aula sobre sais minerais e resolva os exercícios propostos!

Exercícios:

1 – (UFRGS/2019)    

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem.

O íon …….. integra as moléculas de DNA, RNA e ATP. Já o íon sódio contribui para …….., enquanto o íon …….. participa da composição da mioglobina.

a) fósforo – a formação de ossos e dentes – zinco

b) ferro – a coagulação sanguínea – potássio

c) cálcio – o equilíbrio hídrico – ferro

d) cálcio – a composição de açúcares de longas cadeias – potássio

e) fósforo – a transmissão do impulso nervoso – ferro

2 – (UNIC MT/2019)    

A deficiência de ferro, associada a uma insuficiente ingestão de proteínas, cria um estado orgânico que repercute nas condições gerais do organismo porque, especificamente,

1. dificulta a síntese da hemoglobina, comprometendo o transporte de oxigênio para as células.

2. impede o desenvolvimento do sistema esquelético, diminuindo a fixação do cálcio.

3. inibe o sistema hematopoiético, reduzindo a produção dos leucócitos.

4. inviabiliza a formação dos miofilamentos, impedindo a realização das mitoses.

5. prejudica a função cerebral, alterando a informação genética dos neurônios.

3 – (UNIPÊ PB/2018)    

Quase todo mundo já ouviu dizer que beber bastante leite é bom, pois este contém cálcio e, por isso, fortalece dentes e ossos. As mães não mentem: esse elemento químico é um dos principais componentes dos tecidos ósseos, que retêm mais de 99% do cálcio presente no corpo humano. Mas é importante saber, também, que o restante 1% é até mais relevante que a parcela presente no esqueleto. Sem a atuação dessa parcela, não seria possível segurar esta revista e sequer pensar em segurá-la.

QUASE todo… Disponível em: <http://www.cienciahoje.com.br>.
Acesso em: 29 jun. 2018.

A partir da análise das informações do texto, considera-se outra função do cálcio no corpo humano:

01)   garantir a fluidez do sangue, dificultando a coagulação.

02)   manter-se em concentração elevada no ambiente intracelular.

03)   constituir-se fonte de energia utilizável em atividades celulares.

04)   participar de forma essencial na dinâmica da contração muscular.

05)   estabelecer potencial de membrana essencial à conversão do estímulo em impulso nervoso.

GABARITO: 

  1. E
  2. 1
  3. 04

Juliana Biologia Enem

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.