Prepare-se para o Enem 2015: os eixos cognitivos e seu desenvolvimento

Para se preparar para o Enem 2015 é importante saber como o exame funciona. Vamos falar um pouco sobre os eixos cognitivos que devem ser desenvolvidos para garantir um bom resultado.

enem-2015-eixos-cognitivos

Quais são as matérias que devem ser estudadas para o Enem 2015? Esta é, sem dúvidas, uma das perguntas mais cabeludas e apavorantes entre os estudantes que pretendem prestar o Exame Nacional do Ensino Médio. Com as provas sendo aplicadas no final do ano, em outubro ou novembro, o preparo deve começar agora, de maneira intensa, mas organizada e disciplinada. Afinal de contas, o Enem é a porta de entrada para diversos programas públicos para iniciar a carreira. Sisu, Prouni, Pronatec e Fies são todos programas que usam a nota do exame como critério de elegibilidade. Então, não dá pra bobear. Tem que estudar e estudar com dedicação!

Mas o que eu preciso estudar para o Enem 2015?

Enem 2015Se você já prestou o exame em outro momento, o conteúdo continua o mesmo: tudo aquilo que se estuda no ensino médio. Parece sacanagem, mas é isso mesmo. Entretanto, ao invés de ficar decorando tudo o que é fórmula de matemática e física, espremer o cérebro para lembrar todas as datas de todos os acontecimentos importantes da história, enfim, enfiar na cabeça o que parece se todo o conhecimento do mundo, você precisa saber que o Enem é um pouquinho diferente dos vestibulares comuns.

Já demos início a esse papo num texto anterior aqui do Blog. O Enem, ao invés de avaliar pela decoreba – bastante ineficiente para comprovar se o candidato aprendeu alguma coisa… não sei vocês, mas comigo, passou a prova é como se eu não tivesse estudado nadinha de nada! – inicia a avaliação a partir da capacitação de cinco eixos cognitivos:

  • Dominar linguagens (DL): dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica e das línguas espanhola e inglesa.
  • Compreender fenômenos (CF): construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.
  • Enfrentar situações-problema (SP): selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações-problema.
  • Construir argumentação (CA): relacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente.
  • Elaborar propostas (EP): recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Resumindo: o candidato precisa dominar as linguagens expostas no exame (e linguagens quer dizer mais do que línguas, a matemática é uma linguagem, o discurso científico, o artístico, etc.) para compreender os fenômenos envolvidos e refletir criticamente acerca dele. Então deve ser capaz de argumentar a sua reflexão e ser propositivo a partir de tudo isto.

compartilhe

Como eu posso desenvolver esses eixos cognitivos?

Estudando todos os assuntos das disciplinas que vemos na escola – e para ajuda-lo, o Blog do Enem disponibiliza uma série de apostilas com os temas mais frequentes – e, principalmente, lendo muito!

A leitura é uma das atividades mais importantes de se realizar para garantir um bom desempenho. Ler traz inúmeros benefícios para quem estuda para o Enem:

  • garante maior conforto no uso da norma culta do português, afinal, você vai ficar mais familiarizado com este uso do nosso português e, até mesmo sem perceber, seu vocabulário estará crescendo exponencialmente e você se verá capaz de usar frases cada vez mais sofisticadas;
  • trabalha a interpretação de texto, essencial para o bom entendimento do enunciado das questões, pois ajuda a manter a cabeça afiada para perceber as sutilezas dos textos – isso o deixará mais confiante e tranquilo;
  • estimula o pensamento crítico e a argumentação, que permite avaliar e refletir sobre os diversos temas a nossa volta, é essencial para garantir aquele notão na redação;

Então, se a leitura, por si só, já é fundamental, a leitura diversificada potencializa todos esses benefícios e o desenvolvimento das habilidades cognitivas avaliadas no Enem. Leia livros literários de diversas escolas literárias, leia literaturas do mundo, brasileira, francesa, inglesa – perceba as diferenças entre cada uma, as características que as distinguem –; leia gêneros variados – é possível aprender muito sobre história com romances históricos e biografias, tanto as documentais quanto as romanceadas –; leia revistas com diferentes linhas editoriais, se gosta da Veja, enriqueça o seu olhar lendo também a Carta Capital.

Acesse a nosso arquivo de Dicas de Estudo e veja mais estratégias para facilitar o seu preparo para o Enem 2015.

Bons estudos!