Enfermagem – Tudo sobre o curso, a carreira e o mercado de trabalho

Está pensando em cursar Enfermagem? O Blog do Enem conta o que te espera no curso, na carreira e no mercado de trabalho! Confira também as Notas de Corte do Enem para entrar na universidade pelo Sisu.

Já escolheu sua profissão? Que tal pensar em Enfermagem? Os cursos da área da Saúde tem alta empregabilidade. Leia atentamente todas as informações abaixo e descubra se essa é mesmo a escolha certa para você.  Enfermagem

O que é Enfermagem?

 Enfermagem é a ciência que se dedica a promover, manter e restabelecer a saúde das pessoas. O enfermeiro deve proteger, promover e recuperar a saúde, sempre pensando na prevenção de doenças. O enfermeiro tem seu foco no cuidado do paciente.

O profissional de Enfermagem é indispensável em todos os setores de um hospital, desde a UTI até a psiquiatria, sendo responsável por coletar os dados do paciente por meio de exames físicos e entrevistas para fazer o diagnóstico de Enfermagem e estabelecer a conduta a ser seguida. Saber trabalhar em equipe é um fator decisivo nessa profissão, já que o enfermeiro sempre irá trabalhar em conjunto com médicos, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas, entre outros.

Porém, a Enfermagem não se limita aos trabalhos em hospitais e clínicas. Um campo importante é o da saúde coletiva, em que o profissional atua na promoção da saúde e na prevenção de doenças, realizando também trabalhos educativos na comunidade.

Professora e Enfermeira! Ou, Professor e Enfermeiro! – Sim, o licenciado está apto a ministrar aulas teóricas e práticas em cursos técnicos, sejam de nível médio, seja em escolas profissionalizantes, para formar auxiliares de enfermagem.

enfermagem notas de corte destacada
Veja quantos pontos você precisa fazer no Enem

Qual o perfil do profissional de Enfermagem?

Como já foi dito antes, é importante que o profissional de Enfermagem saiba trabalhar em equipe, com diversos tipos de profissionais. Também é extremamente importante que o enfermeiro tenha paciência e delicadeza para lidar com pessoas em um momento de extrema fragilidade.

“A relação com os pacientes deve ser respeitosa, próxima e de confiança”, explica a gerente de enfermagem do hospital Copa D’Or, Sandra Campos de Oliveira Antunes, ouvida pelo G1.

Dica 1 – Fazer um curso superior ajuda a mudar a sua história de vida. Veja aqui como cresce o salário a cada nível de ensino concluído. Quem termina faculdade ganha 144% a mais do que os colegas que param no Ensino Médio:

Mercado de trabalho para o profissional da Enfermagem

Sandra explica que o mercado de trabalho está favorável para o profissional de Enfermagem. “O mercado para o enfermeiro é bom. Temos várias oportunidades. Não precisamos hoje ficar apenas praticando a assistência. Existe uma área bastante ampla e com locais onde você pode exercitar sua profissão de maneiras diferentes. Existe bastante oportunidade para o profissional”.

Porém, a enfermeira responsável pela área de educação continuada do hospital Copa D’Or, Raquel de Oliveira Gomes, também ouvida pelo G1, alerta para a importância do preparo tanto teórico quanto prático durante a graduação para o estudante sair da faculdade em vantagem para conseguir uma boa vaga no mercado. Raquel explica que muitos profissionais em início de carreira têm dificuldade para aplicar o conhecimento teórico à prática. Por isso, sugere que façam cursos e estudem em casa. “Apesar de o mercado de trabalho ter uma grande gama de vagas, em contrapartida têm muitos enfermeiros querendo esses lugares. A pessoa precisa ser diferente. Hoje em dia não basta ter só a faculdade. Tem que ter outros cursos. Estudar em casa. Tem que se dedicar. Não basta ser enfermeiro. Tem que ser um bom enfermeiro”.

Uma boa opção para balancear o conhecimento teórico com a aplicação prática é fazer uma residência.  Nessa espécie de estágio, o profissional exercita o que aprendeu na universidade sob a supervisão de um enfermeiro mais experiente.

Os profissionais particulares são os maiores empregadores de profissionais de Enfermagem, que são contratados primeiro como assistentes para, depois, ocuparem o cargo de enfermeiro. Áreas como geriatria, pediatria, dermatologia e oncologia possuem uma grande demanda por esse profissional.

A expansão do Programa Saúde da Família, do governo federal, também favorece o mercado, pois cada equipe tem de contar com, no mínimo, um profissional da área. A auditoria é outro setor que cresce e necessita de enfermeiros que saibam lidar com a relação custo-benefício de medicamentos e equipamentos hospitalares.

Para quem sonha em seguir o caminho mais “tradicional” e trabalhar em hospitais, um alerta: a Região Sudeste possui o maior número de hospitais particulares, porém, o mercado se encontra bastante saturado, pois é nos estados dessa região que se concentra o maior número de cursos superiores em Enfermagem. “Quem se dispõe a ir para outras regiões do país, como a Norte, encontra mais emprego e até salários melhores, conta Luciana de Lione Melo, coordenadora do bacharelado em Enfermagem da Unicamp, ouvida pelo Guia do Estudante. É importante também apostar numa pós-graduação. “O mercado está muito exigente e não admite mais o bacharel que não tenha especialização”.

SALÁRIO INICIAL: R$ 1.900,00 (São Paulo-SP); R$ 1.710,00 (demais municípios – SP) – Fonte: Sindicato dos Enfermeiros de São Paulo

Dica 2 – Tirar uma nota boa no Enem faz toda a diferença na sua vida. Pode abrir as portas da universidade e do mundo. Clique aqui e estude com as apostilas e aulas gratuitas que o Blog do Enem selecionou para você.

O curso de Enfermagem

Segundo normas estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC), a graduação em Enfermagem tem duração média de quatro anos e deve ter um caráter mais generalista. O curso é voltado para as necessidades de atenção primária, que é o trabalho do enfermeiro em ambulatórios, prontos-socorros e postos de saúde.

O início do curso é marcado por disciplinas básicas da área das Ciências Biológicas, como anatomia, microbiologia, citologia, histologia e parasitologia. Também há matérias de administração e fundamentos de psicologia e de sociologia. Gradativamente, o aluno conhece os procedimentos técnicos e, no segundo ano, começa a atender pacientes e a cuidar de enfermarias. O estágio é obrigatório, sempre supervisionado por enfermeiros e professores. No fim do curso é exigido um trabalho de conclusão.

E depois da faculdade?

O Guia do Estudante preparou uma lista com as opções de caminhos que o estudante de Enfermagem pode seguir depois de formado. Confira a lista abaixo e veja se algum desses caminhos combina com os objetivos de vida que você tem:

Assessoria e consultoria

Auditar os procedimentos hospitalares de enfermagem e auxiliar na montagem de unidades de saúde.

Atendimento domiciliar

Cuidar de pacientes em sua residência, dando continuidade ao tratamento hospitalar. Auxiliar o paciente em exercícios terapêuticos e cuidar de sua higiene e de seu bem-estar.

Enfermagem geral

Comandar equipes de técnicos e auxiliares de enfermagem no atendimento a pacientes.

Enfermagem geriátrica

Atender idosos, doentes ou não, em domicílio, casas de repouso, clínicas e hospitais.

Enfermagem médico-cirúrgica

Ministrar cuidados pré e pós-operatórios em prontos-socorros, clínicas e hospitais.

Enfermagem obstétrica

Dar assistência integral a gestantes, parturientes e lactantes, com acompanhamento de prénatal, realização de exames e auxílio ao médico no parto e no pós-parto. Orientar sobre planejamento familiar.

Enfermagem pediátrica

Acompanhar e avaliar o crescimento e o desenvolvimento da criança. Incentivar o aleitamento materno e orientar os pais quanto às técnicas e aos cuidados com os recém-nascidos.

Enfermagem psiquiátrica

Ajudar no tratamento de pacientes com distúrbios psicológicos.

Enfermagem de resgate

Participar de equipes de salvamento de vítimas de acidentes ou de calamidades públicas.

Enfermagem de saúde pública

Orientar a população sobre a prevenção de doenças e promover a saúde da coletividade. Atender pacientes em hospitais, centros de saúde, creches e escolas. Formar, capacitar e supervisionar os agentes de saúde.

Enfermagem do trabalho

Dar atendimento ambulatorial em empresas e acompanhar programas de prevenção e manutenção da saúde dos funcionários.

Ensino

Orientar projetos de pesquisa e ministrar aulas teóricas e práticas. Gestão da qualidade avaliar e planejar os processos assistenciais com o objetivo de aumentar a segurança dos pacientes.

Gestão de projetos

Administrar e controlar as atividades destinadas a projetos multidisciplinares, como abertura de uma ala hospitalar ou implementação de um novo protocolo em clínicas ou hospitais.

Pesquisa clínica

Planejar, implementar e coordenar projetos de pesquisas clínicas, como o desenvolvimento de drogas e estudos epidemiológicos, em hospitais, institutos de pesquisa e universidades.

Cursos que foram classificados como 5 estrelas pelo Guia do estudante

  •  Universidade Federal de Goiás (UFG) – Goiânia, GO
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Belo Horizonte, MG
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) – Uberaba, MG
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – João Pessoa, PB
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Curitiba, PR
  • Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) – Rio de Janeiro, RJ
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – Rio de Janeiro, RJ
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – Porto Alegre, SC
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – Florianópolis, SC
  •  Universidade de São Paulo (USP) – Ribeirão Preto, SP
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – São Carlos, SP
  • Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – São Paulo – SP
  • Universidade de São Paulo (USP) – São Paulo, SP

E aí, já está pronto para começar a graduação em Enfermagem? Esse ainda não é o seu curso? Então, clique aqui e conheça o nosso Guia de Profissões. Nele existem informações sobre mais de 50 cursos de graduação e seus respectivos mercados de trabalho.