Faltam:
para o Resultado do ENEM

A Primeira Revolução Industrial na Inglaterra – História Enem

Você lembra que a Inglaterra foi o país pioneiro na primeira revolução industrial? Não? Então vamos revisar com o professor Bruno! Veja a máquina a vapor, a produção em série, e as formas de organização da força de trabalho. O mundo mudou completamente.

Hoje revisaremos a Primeira Revolução Industrial, ocorrida na Inglaterra. Este importante processo histórico tem a Inglaterra como pano de fundo devido as condições necessárias para a industrialização.

Podemos dizer que imaginar um mundo sem produtos industrializados é impossível. Todavia, para a história humana essa é uma situação recente se pensarmos que até o século XVII a produção não seguia a metodologia atual. Mas, a partir da Primeira Revolução Industrial, tudo mudou. Ora, desta forma, conforme os principais teóricos da área da sociologia, para melhor compreender a sociedade contemporânea precisamos analisar com grande atenção as mudanças nos campos político, social, econômico e cultural que ocorreram durante o período que convencionamos chamar de Idade Moderna.

A chamada Idade Moderna foi um período mais curto se pensarmos pelo ponto de vista do tempo cronológico, no entanto, historicamente foi um período de grandes rupturas que sinalizariam o fim do Antigo Regime e as relações sócio econômicas feudais. Neste contexto, a revolução industrial inglesa inaugurou uma nova relação entre o homem, a produção e o tempo. A modernização do processo de produção com a inserção as máquinas e a ascensão da classe burguesa transformariam, junto com a Revolução Francesa e o Iluminismo, a sociedade como a conhecemos. inglaterra berço da revolução industrial

A Inglaterra e a primeira revolução industrial

A Inglaterra tem um papel fundamental no processo de industrialização pelo pioneirismo no desenvolvimento industrial. Na verdade, no século XVIII apenas este país havia conseguido reunir as condições e fatores necessários para fazer a passagem da produção manufatureira para a produção industrial, a saber, grande capital, mão de obra disponível e acesso a matéria prima. Os demais países viveriam este processo apenas no século seguinte.

Matéria Prima

Os ingleses possuíam grandes reservas de carvão mineral e ferro. O primeiro sendo utilizado como fonte de energia, no caso o vapor, obtido por meio da queima do carvão. Já o minério de ferro seria utilizado para o desenvolvimento do maquinário, estradas de ferro, navios e afins. Por outro, o imenso império colonial inglês propiciaria acesso a lã (na própria Inglaterra) e o algodão, uma das principais culturas desenvolvidas nas 13 colônias, posteriormente Estados Unidos da América, produzido principalmente no sul onde o modelo de colonização seguiu o conceito de Plantation. Vale lembrar que o primeiro setor a industrializar-se foi o têxtil.

Mão de Obra

Outro fator de extrema importância na primeira revolução indusrtrial foi mão de obra, mas esta condição possui influências igualmente diversas. Por um lado, a melhoria das condições de higiene e alimentação tornou a população mais saudável, causando uma baixa considerável nas taxas de mortalidade, por outro lado, a Lei dos Cercamentos colocou fim nas antigas terras comunais, com origem nas antigas relações feudais, fato causador de um grande êxodo rural, quando uma massa campesina, forçada a deixar o campo, buscou na cidade novas oportunidades de vida e trabalho. Veja na imagem crianças trabalhando nas máquinas da Revolução Industrial.revolucao-industrial

Acúmulo de Capital

A Inglaterra havia se tornado um grande império, com colônias em todas as regiões do planeta o que possibilitou o acumulo de capital a partir da exploração do comércio triangular entre colônias e metrópoles no contexto da revolução comercial.

Após a revolução burguesa, o estabelecimento do livre comércio e o desenvolvimento de um sistema financeiro eficaz, os ingleses passariam a gozar de grande situação econômica e grande capital disponível para investir no aperfeiçoamento das técnicas de produção. Estes fatores foram preponderantes para criar as condições da primeira revolução industrial.

Veja um Plano de Estudos de História para Enem e Vestibular:

Para mandar bem nas questões de História nos vestibulares e no Enem é preciso dominar Revolução Industrial, a Grécia Antiga, o Iluminismo, a Revolução Francesa, a Independência Americana, as Grandes Navegações, o Brasil Colônial e o Brasil República. Veja todos estes conteúdos no Plano de Estudos Gratuito de História:

Os 10 Temas de História que mais caem no Enem
Revise os 10 Temas de História que mais caem no Enem

Transformações políticas e sociais

Outro fator importante foi a passagem do Estado Absolutista para o Estado Liberal, também influenciado pela ascensão burguesa, popularização dos ideais iluministas e o processo de racionalização da sociedade. Além disso, as relações de trabalho foram ao longo dos anos sendo sistematicamente alteradas.

O trabalho doméstico foi abandonado na medida em que os donos do capital passaram a concentrar a produção em um espaço único, doravante chamado de fábrica, fato que alterou drasticamente a relação entre o homem e o tempo.

Explico: anteriormente, com o trabalho doméstico o trabalhador, por desenvolver a atividade em casa recebia a matéria prima e um prazo para a entrega do produto manufaturado, ou seja, o trabalhador desenvolvia a atividade segundo suas próprias determinações.

Por outro lado, com o advento da fábrica os trabalhadores foram concentrados no mesmo ambiente, onde deveriam executar suas funções por toda a jornada de trabalho, perdendo autonomia ao gerir seu próprio tempo. Por sua vez, a produção aumentou de forma considerável, sobremaneira com a divisão do trabalho e a evolução tecnológica e surgimento das máquinas, o que otimiza ainda mais a produção em si.

Máquinas típicas da Revolução Industrial:

Durante o período da primeira revolução industrial inglesa verificamos grande desenvolvimento tecnológico que reduziam o tempo empregado na fabricação de produtos e otimizavam a distribuição dos mesmos. Exemplos:

Spinning Jenny/ Imagem: Andrew Ure, Peter Lund Simmonds, H.G. Bohn / Havgreaves Spinning Jenny in its most improved form, 1861 / Domínio Público
Spinning Jenny/ Imagem: Andrew Ure, Peter Lund Simmonds, H.G. Bohn / Havgreaves Spinning Jenny in its most improved form, 1861 / Domínio Público

 

Locomotiva/ Imagem: Armand Kohl / Domínio Público
Locomotiva/ Imagem: Armand Kohl / Domínio Público

 

Tear/ Imagem: Vincent van Gogh / Weaver at the loom / Private Collection / Public Domain
Tear/ Imagem: Vincent van Gogh / Weaver at the loom / Private Collection / Public Domain

 

Water-frame / Imagem: Photo taken by Morio / Arkwright's Water Frame (replica) / GNU Free Documentation License
Water-frame / Imagem: Photo taken by Morio / Arkwright’s Water Frame (replica) / GNU Free Documentation License

 

Problemas que surgiram com a primeira revolução industrial

A primeira revolução industrial trouxe novos problemas na medida em que alterou drasticamente as relações entre classes. A burguesia adquiriu grande influencia política e social tornando-se cada vez mais rica. Entretanto, este poder econômico foi aumentado a partir da exploração da massa de proletariados, que cumpriam cargas horárias que chegavam às 16 horas diárias, recebiam salários baixíssimos e não possuíam direitos ou garantias. A precariedade das condições de moradia, saúde, alimentação e trabalho fez nascer o movimento operário e as primeiras organizações de trabalhadores, que em conjunto iniciaram a luta por melhores condições e representação política.

Agora que já estudamos a teoria, vamos testar nossos conhecimentos sobre a primeira revolução industrial?

Exercícios:

1- Leia o texto e, a seguir, aponte a alternativa que se adeque à sua interpretação:

“A máquina a vapor, tornando possível o uso da energia em todos os artifícios mecânicos, em quantidades maiores do que qualquer outra coisa conseguiria realizar no passado, foi a chave para tudo o que ocorreu em seguida, sob o nome de Revolução Industrial. A face do mundo mudou mais drasticamente (e mais rapidamente) do que em qualquer outra época desde a invenção da agricultura, cerca de 10 mil anos antes.” (ASIMOV, I. Cronologia das Ciências e das Descobertas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1993, p. 395).

a) O autor acentua o caráter prejudicial da máquina a vapor para a agricultura.

b) Segundo o texto, a máquia a vapor foi decisiva para o advento da Revolução Industrial, já que este foi o primeiro dispositivo tecnológico que realizou uma transformação profunda no âmbito da produção.

c) O autor aponta o caráter negativo da mudança drástica e rápida que a Revolução Industrial provocou no mundo contemporâneo.

d) Segundo o texto, a máquina a vapor era eficiente porque funcionava à base de eletricidade.

e) O texto indica que a agricultura, durante 10.000 anos, impediu que a indústria se desenvolvesse.

Resposta: B

2- Leio o texto a seguir:

“O fato marcante da Revolução Industrial foi o de ela ter iniciado uma era de produção em massa para atender às necessidades das massas. Os assalariados já não são mais pessoas trabalhando exaustivamente para proporcionar o bem-estar de outras pessoas; são eles mesmos os maiores consumidores dos produtos que as fábricas produzem. A grande empresa depende do consumo de massa. Em um livre mercado, não há uma só grande empresa que não atenda aos desejos das massas. A própria essência da atividade empresarial capitalista é a de prover para o homem comum. Na qualidade de consumidor, o homem comum é o soberano que, ao comprar ou ao se abster de comprar, decide os rumos da atividade empresarial.” (MISES, L. Von. Fatos e mitos sobre a Revolução Industrial.)

De acordo com o economista austríaco, L. Von Mises, a importância das massas de trabalhadores assalariados para a consolidação da Revolução Industrial consiste:

a) no fato de terem sido explorados pelos industriais capitalistas que compravam sua força de trabalho e não pagavam o que era proporcional a essa força.

b) no caráter defensivo dos sindicatos que essas massas de trabalhadores formaram nesta época.

c) no caráter inexpressivo do consumo dos trabalhadores, já que a indústria não precisava, na Inglaterra do século XIX, de seu mercado consumidor interno.

d) no fato de ser a própria massa de trabalhadores, que também era o contingente populacional dos grandes centros urbanos, a massa de consumidores que demandavam os produtos industrializados.

e) no fato de o homem comum, apontado no texto, ter ser tornado soberano e instituído um regime político anarquista após a Revolução Industrial.

Resposta D

Bruno História
Os textos e exemplos acima foram preparados pelo professor Bruno Anderson para o Blog do Enem. Bruno é historiador formado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de história em escolas da Grande Florianópolis desde 2012. Facebook e Twitter.