MEC atualiza Notas de Corte Sisu cinco vezes ao dia – Veja!

Nova regra do MEC atualiza as Notas de Corte do Sisu várias vezes durante o dia. Assim os candidatos podem mudar de opção com mais frequência para tentar garantir uma vaga nas Universidades públicas. Veja o novo sistema e as notas de corte em todas as universidades.

As inscrições para o Sisu 2019 já começaram com novas regras para a divulgação das Notas de Corte parciais. Até o ano passado as Notas de Corte do Sisu eram atualizadas uma vez a cada 24 horas.

Mas, agora, o sistema  tem Notas de Corte Sisu atualizadas cinco vezes ao dia: às 7h, 12h, 17h30, 20h, e à meia-noite.  Você tem até domingo, dia 27, para concluir a sua estratégia e conquistar uma vaga nas universidades públicas. Veja as novas regras e as notas de corte para todas as universidades.

De acordo com a Assessoria de Imprensa do MEC, “no sistema anterior, a divulgação dos resultados se limitava a um horário (meia-noite), a partir do segundo dia de inscrição.  

A divulgação em quatro horários se repetirá até sexta-feira, dia 25. A divulgação da nota de corte à meia-noite será mantida até quinta-feira, dia 24.”

Ou seja, no último dia de inscrições, dia 25, na sexta-feira,  você pode ver as Notas de Corte Sisu atualizadas só até às 20h. Se liga para calcular suas chances e fazer o último lance, mudar de curso, ou mudar de universidade.

Inscrições no SISU 2019 – São 235.476 vagas no Sisu para as instituições públicas de ensino na edição do primeiro semestre. Em seguida vem a Inscrição do Prouni, com mais 300 mil vagas.  Prepare-se para disputar uma vaga conferindo as listas de notas de corte do Sisu e do ProUni!

Concorrer a uma vaga pelo Sisu ou pelo ProUni exige, além de uma boa nota no Enem, estratégia por parte do candidato: afinal, são 4 dias de disputa em que as notas de corte são atualizadas e o estudante deve conferir se tem chances reais de ser aprovado no curso que deseja.

Para se preparar para a próxima edição do Sistema de Seleção Unificada e do Programa Universidade Para Todos, a nossa dica é conferir como ficaram as notas de corte na disputa anterior, e aprender as Estratégias do Jogo das Notas de Corte. Ficou mais apertado agora com o sistema que permite ver as Notas de Corte Sisu atualizadas cinco vezes ao dia.

Notas de Corte Sisu atualizadas

Além de ver “ao vivo” no site do Sisu, você pode conferir as Notas de Corte anteriores – Aqui, no Blog do Enem, nós mantemos uma lista atualizada das notas de corte do Sisu de cada universidade e também dos cursos mais procurados. Confira nas tabelas abaixo. Você também pode ver onde passaria pelo Sisu e pelo Prouni com o Simulador de notas de corte.

notas de corte Sisu atualizadas cinco vezes ao dia

Notas de Corte Sisu: universidades mais procuradas

Veja quantos pontos são necessários para entrar em cada curso das seguintes instituições: USP, UFRJ, UFMG, UFC, UFRGS, UFG, UFPR, UFAM, IFSP, UFF, UnB, UFBA, UFSCar. No final do post tem a lista completa para todas as universidades públicas e institutos federais. 

Notas de corte dos cursos mais procurados:

Confira agora as notas de corte dos seguintes cursos, em todas as universidades que utilizam o Sisu como processo seletivo: Direito,  Administração;  Pedagogia;  Engenharia Civil;  Enfermagem;  Medicina;  Educação Física, Serviço Social; Fisioterapia; Psicologia.

Confira na imagem uma pirâmide com  as faixas das maiores Notas de Corte do Sisu para cada curso de graduação dentro do critério de Ampla Concorrência nas universidades mais disputadas. Calcule suas chances: Notas de Corte do Sisu

 

Veja também como fazer as inscrições no Sisu, e as inscrições e Notas de Corte do Prouni e do Fies:

 

Confira abaixo as notas de corte do Sisu

Universidades Públicas

FURG – Universidade Federal de Rio Grande
UDESC- Universidade do Estado de Santa Catarina
UECE – Universidade do Estado do Ceará
UEL – Universidade Estadual de Londrina
UEMG – Universidade do Estado de Minas Gerais
UEMS – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
UENF – Univ. Est. do Norte Fluminense
UENP – Univ. Estadual do Norte do Paraná
UEPB – Universidade Estadual da Paraíba
UERGS – Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
UERN – Universidade Estadual do Rio Grande do Norte
UESB – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz
UESPI – Universidade Estadual do Piauí
UEZO – Universidade Estadual da Zona Oeste (RJ)
UFABC – Universidade Federal do ABC
UFAC – Universidade Federal do Acre
UFAL – Universidade Federal de Alagoas
UFAM – Universidade Federal do Amazonas
UFBA- Universidade Federal da Bahia
UFC – Universidade Federal do Ceará
UFCA – Universidade Federal do Cariri
UFCG – Universidade Federal de Campina Grande
UFCSCPA – Univ. Fed. de Ciências da Saúde de POA
UFERSA – Universidade Federal Rural do Semi-Árido
UFES – Universidade Federal do Espírito Santo
UFF – Universidade Federal Fluminense
UFFS – Universidade Federal da Fronteira Sul
UFG – Universidade Federal de Goiás
UFGD – Univ. Federal da Grande Dourados
UFJF – Universidade Federal de Juiz de Fora
UFLA – Universidade Federal de Lavras
UFMA – Universidade Federal do Maranhão
UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais
UFMS – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
UFMT – Universidade Federal de Mato Grosso
UFOB – Universidade Federal do Oeste da Bahia
UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto
UFPA – Universidade Federal do Pará
UFPB – Universidade Federal da Paraíba
UFPE – Universidade Federal de Pernambuco
UFPEL – Universidade Federal de Pelotas
UFPI – Universidade Federal do Piauí
UFPR – Universidade Federal do Paraná
UFRA – Universidade Federal Rural da Amazônia
UFRB – Univ. Federal do Recôncavo da Bahia
UFRGS – Univ. Federal do Rio Grande do Sul
UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro
UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte
UFRPE – Universidade Federal Rural de Pernambuco
UFRR – Universidade Federal de Roraima
UFRRJ – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
UFS – Universidade Federal de Sergipe
UFSB – Universidade Federal do Sul da Bahia
UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina
UFSCAR – Universidade Federal de São Carlos
UFSJ – Universidade Federal de São João del-Rei
UFSM – Universidade Federal de Santa Maria
UFT – Universidade Federal no Tocantins
UFTM: Universidade Fed. do Triângulo Mineiro
UFU – Universidade Federal de Uberlândia
UFV – Universidade Federal de Viçosa
UFVJM – Univ. Fed. dos V. do Jequitin. e Mucuri
UnB – Universidade de Brasília
UNEAL – Universidade Estadual de Alagoas
UNEB – Universidade do Estado da Bahia
UNEMAT – Universidade Estadual de Mato Grosso
UNESPAR – Universidade Estadual do Paraná
UNICENTRO – Univ. do Centro-Oeste do Estado do Paraná
UNIFAL-MG – Universidade Federal de Alfenas
UNIFAP – Univ. Fed. do Amapá
UNIFEI – Universidade Federal de Itajubá
UNIFERSA: Universidade Fed. Rural do Semi-Árido
UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo
UNIFESSPA – Univ. do Sul e Sudeste do Pará
UNILA – Univ. Integração Latino-Americana
UNILAB – U. Integ. Int. da Lusofonia Afro-Brasileira
UNIMONTES – Univ. Estadual de Montes Claros
UNIOESTE – Univ. Estadual do Oeste do Paraná
UNIPAMPA – Universidade Federal do Pampa
UNIRIO – Universidade Federal do Estado do Rio
UNITINS – Universidade do Estado do Tocantins
UNIVASF – Univ. Fed. do Vale do São Francisco
UPE – Universidade (Estadual) de Pernambuco
USP – Universidade de São Paulo
UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná

 

Veja as 10 maiores Notas de Corte do SISU

 

O curso de graduação em Medicina lidera as notas de corte em mais de 90% das Universidades Públicas que estão no SISU. Em seguida vêm os cursos de Direito e de Engenharia Mecânica, Engenharia Aeronáutica, ou Engenharia Elétrica fechando o grupo líder.

 

Veja as Notas de Corte do SISU nos Institutos Federais:

Institutos e Faculdades públicas

CEFET – Minas Gerais
CEFET – Rio de Janeiro
ENCE – Rio de Janeiro
ESCS – Escola Superior de Ciências da Saúde
FAETERJ: Faculdade de Tecnologia do RJ
ISEPAM – Inst. Sup. de Ed. Prof. Aldo Muylaert
ISERJ – Inst. Sup. de Ed. do Rio de Janeiro
IF Catarinense – Inst. Fed. Catarinense
IF Goiano – Instituto Federal Goiano
IFS – Instituto Federal de Sergipe
IF Sertão – Inst. Federal do Sertão – PE
IFAC – Instituto Federal do Acre
IFAL – Instituto Federal de Alagoas
IFAM – Instituto Federal do Amazonas
IFAP – Instituto Federal do Amapá
IFB – Instituto Federal de Brasília
IFBA – Instituto Federal da Bahia
IF Baiano – Instituto Federal Baiano
IFC – Instituto Federal Catarinense
IFCE – Instituto Federal do Ceará
IF Farroupilha – Inst. Fed. Farroupilha
IF Fluminense – Instituto Federal Fluminense
IFES – Instituto Federal do Espírito Santo
IFG – Instituto Federal de Goiás
IFMA – Instituto Federal do Maranhão
IFMG – Instituto Federal de Minas Gerais
IFMS – Instituto Fed. de Mato Grosso do Sul
IFMT – Inst. Federal de Mato Grosso
IFNMG – Inst. Fed. do Norte de Minas Gerais
IFPA – Instituto Federal do Pará
IFPB: Instituto Federal da Paraíba
IFPE – Instituto Federal de Pernambuco
IFPI – Instituto Federal do Piauí
IFPR – Instituto Federal do Paraná
IFRJ – Instituto Federal do Rio de Janeiro
IFRN – Inst. Fed. do Rio Grande do Norte
IFRO – Instituto Federal de Rondônia
IFRR – Instituto Federal de Roraima
IFRS – Instituto Federal Rio Grande do Sul
IFSC – Inst. Fed. de Santa Catarina
IF SERTÃO – Inst. Federal do Sertão
IFSE – Instituto Federal de Sergipe
IFSEMG – Instituto Federal Sudeste de MG
IFSP – Instituto Federal de São Paulo
IF Sul de Minas – Inst. Federal Sul de MG
IFSUL – Inst. Fed. Sul-Rio-Grandense
IFTM. Instituto Fed. do Triângulo Mineiro
IFTO – Inst. Federal do Tocantins

Notas de corte do Sisu por curso

 

 

Variação das Notas de Corte do Sisu

O MEC soltava resultados parciais das Notas de Corte do Sisu ao final dos primeiros três dias de disputa. Acompanhe só como mudava o tempo todo: Em 2017, por exemplo, quem buscava Medicina na USP, encontrou no primeiro dia a linha de corte em 817,15 pontos, na Ampla Concorrência.

No segundo dia pulou para 821,88 pontos, e no 3º dia caiu para 819,92 pontos. Este movimento mostra que os candidatos que estavam ‘no limite’ dos 821 pontos trocaram a opção para outras universidades, com notas de cote mais baixas, para ‘defender’ a conquista da vaga.

Em Brasília, na UnB, com 779,08 pontos no 1º dia, e com 780,56 no segundo era possível entrar no mesmo curso. No 3º dia a nota subiu para 781,41 pontos. Em Fortaleza, 784,82 pontos na UFC no 1º dia, e subindo para 787,42 no segundo, e aumentando para 787,68 no terceiro dia.

Na UFRJ, nota era de 804,07,  subiu para 805,14 no segundo dia, e saltou para 807,44 no terceiro dia. Todas estas notas na Ampla Concorrência. Mas, na Univ. Federal do Tocantins, com notas bem mais baixas, eram apenas 754,20 pontos na mesma categoria para Medicina no 1º dia. Subiu para 769,96 no segundo, e chegou a 770,21 no terceiro.

Observe que muitos candidatos ‘de outras regiões’ ou com opção anterior em outras universidades ‘migraram’ para a UFT para tentar se garantir na vaga no campus de Palmas.