Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil – Tema da redação Enem 2016

Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil foi o tema da redação do Enem 2016.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), divulgou o tema da redação Enem 2016 pelo Twitter nos primeiros minutos depois do início da prova, que começou no domingo, 6 de outubro, às 13h30.

"Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil" foi o tema da redação Enem 2016.
“Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil” foi o tema da redação Enem 2016.

Domingo, o segundo dia de prova, é considerado o dia mais temido do Enem 2016 por muitos candidatos. Será que o pessoal se deu bem bem na redação Enem 2016?

O que a galera achou do tema da redação Enem

Lauren Fagundes, 15 anos, está no segundo ano do Ensino Médio, mas, mesmo assim, fez o Enem 2016 como experiência. Ela saiu aproximadamente duas horas após o início da prova e apesar de não contar com o tema da redação Enem deste ano achou tranquilo elaborar o texto. “Pensei que fosse cair algo sobre o desastre de Mariana (MG) ou racismo, mas optei pela criatividade para sair do senso comum e fiz um bom texto”, diz Lauren, confiante.

Lauren Fagundes, 15 anos, está no segundo ano do Ensino Médio e fez o Enem 2016 como experiência.
Lauren Fagundes, 15 anos, está no segundo ano do Ensino Médio e fez o Enem 2016 como experiência.

Apesar de ainda estar cedo para ela escolher qual carreira seguir, Lauren pensa em fazer Turismo ou Gastronomia. E você? Já sabe em qual curso de graduação entrar? Se ainda não tem ideia ou está em dúvida, confira o Guia de Profissões que preparamos para você!

Guia de Profissões

Lucas, 17 anos, fez a prova no Colégio Municipal Maria Luiza de Melo, em São José – SC, e também foi um dos primeiros a sair da sala, por volta das 15h40. “Pensei que o tema da redação Enem seria mobilidade urbana”. Ele quer entrar no curso de Engenharia Mecânica da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), um dos mais concorridos por lá. Lucas disse que conseguiu otimizar bem o seu tempo e responder todas as questões, apesar de ter saído cedo.

Manuela Souza, 17 anos, está no terceiro ano do Ensino Médio e quer entrar em Animação ou Design de Jogos. A tática dela para detonar no Enem 2016 foi se dedicar no que sabe mais. “Fiz a redação Enem primeiro. Creio que não demorei nem uma hora para terminar o meu texto. Depois, fui para a parte de Português e deixei Matemática por último, essa parte estava bem puxada…”. Manuela não faz cursinho pré-vestibular e estuda o conteúdo do Enem na escola e em casa, por conta própria. “O tema da intolerância religiosa foi um dos que eu havia estudado, então foi ótimo”, acrescenta.

Manuela Souza, 17 anos, gostou do tema da redação Enem 2016 e diz que foi tranquilo fazer o texto.
Manuela Souza, 17 anos, gostou do tema da redação Enem 2016 e diz que foi tranquilo fazer o texto.

Imprevistos nos 45 minutos do segundo tempo

Luciane*, 16 anos, estava saindo de casa para o segundo dia de prova quando viu que o seu RG não estava junto com o comprovante de inscrição e a sua caneta preta, usados no primeiro dia de Enem. Desesperada, ela pegou uma cópia do RG, sua certidão de nascimento e correu para o local de prova. Ao entrar na sala e se informar com o fiscal quanto à validade da cópia do documento de identificação, soube que não poderia fazer a prova. Luciane acredita que perdeu o seu documento no trajeto de volta para casa, no primeiro dia de prova, mas, como só notou no segundo dia, não deu tempo de fazer o boletim de ocorrência para levar ao local de prova e tentar entrar.

Tentando acalmá-la os fiscais e policial que estavam no local conversaram com ela dentro do portão, que fechou às 13h em ponto. Decepcionada, ela saiu do local e disse que mesmo estando no segundo ano do Ensino Médio gostaria de fazer a prova como experiência, mas ainda não sabe qual carreira quer seguir.

Estudante não conseguiu fazer a prova porque perdeu o seu RG no dia anterior.
Estudante não conseguiu fazer a prova porque perdeu o seu RG no dia anterior.
* O nome foi trocado a pedido da estudante, que não quis se identificar. 

taynara-macedo

 

Este post foi publicado por Taynara Macedo. Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina.